Olaria - Conceito, o que é, Significado

A palavra olaria provém do árabe alfahar e do espanhol alfarería que pode ser traduzido como "argila" ou "cerâmica". Ambos os termos são usados indiferentemente e se referem à mesma atividade, ou seja, a manipulação de barro cozido com o objetivo de obter utensílios destinados à armazenagem de alimentos ou com fim decorativo. Apesar da sua semelhança, há uma diferença entre o oleiro e o ceramista: o primeiro trabalha com argila até transformá-la em uma peça de cerâmica, já o ceramista continua elaborando a peça através do uso de esmaltes e outras técnicas.

A elaboração de uma peça de cerâmica

A cerâmica é um produto da mistura de argila com certa proporção de água e sais minerais desengordurantes. Normalmente, a argila é obtida nas proximidades dos rios e deve ter plasticidade para seu posterior manuseio e cozimento. Quando a argila já está umedecida e amassada começa a ser modelada até obter uma forma determinada, por exemplo, uma tigela, um jarro, um prato ou qualquer tipo de utensílio.

O objeto cru é posteriormente cozido a uma temperatura superior aos 450 graus centígrados. Assim, o objeto atinge sua consistência rígida final. Em alguns casos, as peças são desenhadas ou esculpidas para potencializar seu valor artístico. A maioria dos utensílios de cerâmica tem uma funcionalidade prática e, paralelamente, um componente ornamental e artístico.

A olaria é propriamente uma técnica de modelagem da argila de forma manual, da qual é realizada sem elementos mecânicos ou então pode ser feita através da utilização de um prato giratório (o torno cerâmico), que permite a criação de peças simétricas ou redondas. Depois de torneado, as peças são submetidas a diferentes etapas até conseguir o objeto cerâmico. O torno cerâmico é a técnica mais utilizada para a criação de peças em série.

As origens da olaria

A olaria constitui um dos processos artesanais mais antigos. Do ponto de vista histórico, a invenção da agricultura no período neolítico foi acompanhada por uma série de atividades complementares, entre elas a olaria. Os recipientes cerâmicos foram usados para armazenar alimentos durante longos períodos de tempo, assim como para cozinhar e transportar a água dos rios para as aldeias.

Além do uso doméstico, as peças criadas eram utilizadas como recipientes funerários ou como artigos decorativos para o lar.

Imagem: Fotolia. oksix

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: