Conceito » Economia » Organograma

Organograma - Conceito, o que é, Significado

Um organograma serve para indicar graficamente a estrutura organizacional de uma empresa ou instituição. É necessário e condição essencial uma fiel reflexão da estrutura organizacional de uma empresa assim como sua divisão hierárquica, pois além de ser uma ferramenta de extrema utilidade para mostrar o "exterior" de sua disposição e suas principais funções, servirá internamente para que os funcionários da empresa ou da organização conheçam suas características gerais assim como o lugar e a função que ocuparão no quadro.

Se levarmos em conta o termo, pode-se dizer que o mesmo está composto por organização e grama, que significa gráfico. Portanto, todo organograma serve para representar a realidade humana de uma entidade e, ao mesmo tempo, trata-se de uma ferramenta administrativa que permite organizar as várias atividades e funções a serem realizadas.

No campo empresarial

Os organogramas integram as pessoas que realizam uma função específica em cada empresa, mas geralmente incluem as responsabilidades de forma genérica e distribuídas em departamentos ou divisões. A partir deste esquema, é feito um desenho explicativo que ilustra a hierarquia de uma empresa e as relações entre os diferentes níveis de organização.

De acordo com seu conteúdo, pode ser distinguido entre três classes de organogramas: analítico, suplementar e geral.

O analítico é concreto e específico e sua informação detalhada e completa. O geral, por outro lado, caracteriza-se por apresentar uma visão simples da organização para que cada uma forme uma ideia geral, mas obviamente sem descuidar nem deixar de fazer referência à informação mais relevante.

Já o suplementar é utilizado como acompanhamento do analítico.

Normalmente o organograma de uma empresa apresenta um formato simples e, por outro lado, comunica os princípios e valores de uma entidade.

A utilidade deste tipo de esquema é evidente. Por um lado, permite atribuir responsabilidades específicas. Por outro, facilita a coordenação entre as diferentes áreas. Este esquema também favorece os canais de comunicação interno e os mecanismos de controle.

Tipos de organogramas mais comuns

O vertical mostra a hierarquia em forma de uma pirâmide de cima para baixo. O horizontal mostra a hierarquia da esquerda para a direita. O de tipo misto é uma combinação dos dois anteriores.

Em certas ocasiões, estes esquemas organizacionais apresentam uma forma circular para indicar que a autoridade máxima está no centro e ao seu redor está formada por círculos concêntricos onde aparecem outros níveis de responsabilidade de forma decrescente.

O organograma escalar aparece em forma de sangria e quanto maior a mesma, menor será a autoridade do cargo designado. O tipo tabular é semelhante ao escalar, mas aparecem linhas que unem os mandos que representam a autoridade.

Por outro lado, alguns organogramas enfatizam a informação enquanto que outros destacam a análise organizacional da empresa. Por último, existem organogramas gerais e outros que são mais detalhados e específicos.

Em suma, cada organograma funciona como uma fotografia dos diversos departamentos de uma empresa.

Imagem: Fotolia. Pike

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: