Conceito » Saúde » Motilidade

Motilidade - Conceito, o que é, Significado

Todos os seres vivos realizam movimentos de maneira não voluntária. Este fenômeno é chamado de motilidade. Trata-se de um termo apropriado da biologia que se relaciona aos movimentos espontâneos e automáticos que ocorrem em qualquer organismo vivo, como uma célula, um órgão interno como o intestino de um mamífero ou um espasmo de tipo muscular.

Motilidade digestiva nos humanos

O conjunto de movimentos que ocorrem no interior do tubo digestivo é conhecido como motilidade digestiva. Existem dois tipos de contrações digestivas: as tônicas e as fásicas. As primeiras são contrações que se mantêm ao longo do tempo e podem ser de alta ou baixa pressão (o movimento do esfíncter é um exemplo de alta pressão e o movimento do cólon ou dos sucos gástricos são exemplos de baixa pressão). As contrações fásicas são variáveis e se produzem em vários períodos (o período interdigestivo e a fase digestiva).

A motilidade cerebral nos pacientes com Parkinson

O dano cerebral que ocorre entre as pessoas afetadas pelo Parkinson afeta negativamente a sua mobilidade. Para reduzir estes efeitos existem tratamentos projetados para restabelecer a normalidade dos movimentos corporais. Neste sentido, os neurologistas pesquisam técnicas para recuperar a motilidade neuronal e reverter os processos degenerativos.

Nos espermatozoides

Em seu percurso até o ovo, os espermatozoides realizam movimentos com intensidade variável. Aqueles que têm baixa motilidade não podem alcançar o óvulo para ser fecundado. Neste sentido, a mobilidade do sêmen é um fator determinante para que ocorra a gravidez. Nas técnicas de fertilização in vitro são analisados todos os fatores relacionados com os movimentos dos espermatozoides, como a mobilidade progressiva, o tipo de movimento e a velocidade.

Em relação à vista

Com nossos olhos realizamos movimentos de maneira voluntária. No entanto, certos movimentos oculares ocorrem totalmente de maneira involuntária. Os dois tipos de movimentos dependem dos circuitos neuronais do cérebro. Os movimentos oculares automáticos visam compensar os movimentos da cabeça.

Durante algumas fases do sono os olhos também se movem involuntariamente. Especificamente, isto ocorre na REM assim chamada, cuja sigla em inglês se refere ao movimento rápido dos olhos durante a fase de sono profundo (na fase não REM do sono não existe nenhum tipo de movimento ocular).

Imagem: Fotolia. Lydie

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: