Cacofonia - Conceito, o que é, Significado

Quando as pessoas falam, cometem erros de tipo gramatical e utilizam palavras de maneira inapropriada ou têm algum vício na comunicação. Um dos vícios mais comuns é a cacofonia. Consiste em empregar um fonema de modo repetitivo, seja na expressão oral ou na escrita. Deve-se destacar que a utilização de uma palavra ou som de maneira excessiva gera certa distorção na comunicação e, por isso, a cacofonia é considerada um vício de linguagem.

Em relação à etimologia do termo, a palavra cacofonia vem do vocábulo grego “kakós”, que quer dizer mal e “pone” que significa som ou voz. Já a eufonia é o fenômeno contrário, já que o prefixo “eu” significa bom, por isso que a eufonia quer dizer que o som das palavras soa bem.

Exemplos de cacofonias

Deve-se partir de consideração prévia: não há uma regra precisa em relação às cacofonias, pois simplesmente se trata de palavras ou sons pouco apropriados a sua sonoridade.

Quando dizemos “A caixa e a caixinha se encaixam bem”, podemos obervar que há uma repetição de sons e isso causa certa dificuldade na pronúncia. Na oração “Ana ama o Amador” também há uma cacofonia, pois neste caso se nota a presença em excesso da letra “a”. Outros exemplos seriam os seguintes: "Num ninho de mafagafos tem seis mafagafinhos; quem os desmafagafizar bom desmafagafizador será". “Quadrilha explode banco e usa escudo humano”. Todos esses exemplos têm uma característica em comum: a sonoridade dos fonemas é chocante e causa certa dificuldade na hora de pronunciar e compreender a mensagem.

Como evitar as cacofonias

Um dos casos mais frequentes de cacofonia acontece com a palavra que devido ao seu uso repetitivo gera falta de harmonia, por exemplo: “O que é que você quer que eu faça”. Este frase se torna carregada de letra “que” e por isso poderia ser expressa de outra maneira, menos agressiva “Diga-me o que faço”. Este exemplo nos permite recordar que para evitar as cacofonias é aconselhável utilizar uma mensagem alternativa.

Deve-se ressaltar que podemos dizer ou escrever algo de muitas maneiras e a cacofonia é uma forma pobre de comunicação, portanto é conveniente recorrer a mensagens cuja sonoridade não é adequada. Por exemplo, no lugar de dizer “Ana vai a Acapulco” seria melhor empregar “O destino de Ana é Acapulco”, já que na primeira oração a letra “a” tem uma repetição excessiva.

Imagem: Fotolia - auremar

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: