Conceito » Psicologia » Amor Incondicional

Amor Incondicional - Conceito, o que é, Significado

Nas relações humanas, há todo tipo de vínculo quando uma condição é imposta de maneira natural. Assim, podemos ajudar um vizinho com a condição de que ele faça o mesmo conosco ou façamos algum favor a alguém, desde que calculemos que essa pessoa se comportará da mesma maneira caso precisarmos dela.

Em poucas palavras, "impomos" condições na maioria das circunstâncias sociais. No entanto, algumas versões do amor não estão sujeitas a esta regra. Nestes casos, fala-se de amor incondicional. Isto significa que não se espera nada em troca, que o sentimento em relação ao outro não está sujeito a nenhuma forma de interesse e que, acima de tudo, o que se deseja é o bem da pessoa amada.

Uma das formas de amor mais puras e elevadas

Esta forma de amor não está sujeita ao benefício pessoal ou à autossatisfação. Pelo contrário, está destinada ao o bem-estar do outro.

No amor incondicional as dificuldades ou os problemas não estabelecem nenhum obstáculo, pois em seu interior há uma força capaz de superar qualquer circunstância adversa.

É um amor sem exigências ou censuras. O desejo de dar acima de tudo é imposto e não há nada que possa enfraquecer este sentimento.

Também está presente entre nossos amigos de quatro patas

Os seres humanos não têm exclusividade no amor. Está comprovado de modo fidedigno que o sentimento que os cachorros sentem por seus donos se parece muito com a ideia de amor incondicional de uma mãe por seu filho.

Os cachorros não têm palavras para transmitir seu amor incondicional, mas fazem a sua maneira. É possível observar este sentimento através de alguns sinais inequívocos: quando dormem ao nosso lado, quando esperam nosso regresso, ao imitar certos comportamentos humanos (por exemplo, um bocejo), ao balançar o rabo como sinal de alegria ou para mostrar empatia.

O hormônio do amor que nos ajuda a compreender o amor incondicional

Poetas e filósofos seguem tentando explicar com palavras a paixão amorosa. No entanto, hoje em dia sabemos que é uma questão que depende da química de nosso cérebro. O hormônio que regula e ativa a paixão associada ao amor é a ocitocina. Este hormônio é produzido no hipotálamo e segregado pela glândula pituitária. A ocitocina está muito presente no vínculo emocional entre mãe e filho, o exemplo humano mais evidente de amor incondicional.

Apesar de este hormônio ser determinante nas relações amorosas, não devemos esquecer que tem também um lado negativo, pois é responsável pelas relações afetivas baseadas na dependência e nas condutas obsessivas.

Podemos afirmar que o amor que dói e não nos causa nenhum prazer é, na verdade, uma "embriaguez" provocada pela ingestão de ocitocina.

Imagem: Fotolia. Yulia

Relacionados:

  1. Ágape
  2. Amor Verdadeiro
  3. Amor
  4. Amor Próprio
  5. Heteroestima
  6. Amor Não Correspondido
  7. Paixão
  8. Amor Proibido
  9. Triângulo Amoroso
  10. Amar