Conceito » Política » ALADI

ALADI - Conceito, o que é, Significado

Nos últimos anos a América Latina experimentou uma notável transformação econômica. Um dos fatores que mais influenciou este processo foi a criação de entidades supranacionais, como o Mercosul, a ALBA e a Aliança do Pacífico. No contexto das alianças supranacionais, em 1980, o Tratado de Montevidéu foi assinado para a fundação de um novo organismo, a ALADI. Suas siglas significam Associação Latino-Americana de Integração.

Antecedentes históricos e dados de interesse

Após o fim da Segunda Guerra Mundial, todas as nações latino-americanas estiveram com a necessidade de promover a exportação de suas matérias-primas, como o café, o cacau, a carne e o milho.

Antes de sua fundação já havia organizações similares, como a Associação Latino-Americana de Livre Comércio (ALALC) criada no primeiro Tratado de Montevidéu em 1960.

Um mercado comum latino-americano

Treze países compõem a ALADI: Brasil, Bolívia, Argentina, Equador, Chile, Cuba, Colômbia, México, Panamá, Uruguai, Peru, Paraguai e Venezuela. Seu objetivo é promover um mercado comum similar à União Europeia.

A estratégia está focada em dois aspectos gerais:

1) reduzir gradualmente as tarifas que afetam os produtos originários dos países membros;

2) implementar acordos regionais de caráter global ou bilateral;

Os princípios que servem de inspiração para a ALADI são projetados sobre áreas e setores bem diversificados, como a cooperação financeira, o controle aduaneiro, a preservação do meio ambiente, a promoção do turismo e a unificação das normas técnicas.

Um aspecto de vital importância estratégica é a eliminação progressiva de todas as normas que dificultam o intercambio comercial. Nesta linha, foram colocados em prática serviços para tornar o transporte de mercadorias mais eficiente e operacional. Estas medidas visam aumentar a capacidade de exportação de todas as nações integrantes.

Para promover um mercado comum foram implantadas certas normas regulatórias relacionadas ao comércio exterior. Neste contexto, há uma normativa sobre diversos assuntos: relacionados à embalagem e rotulagem, às normas de qualidade, medidas sanitárias associadas à exportação de animais e vegetais, autorização de licenças de importação, regimes de preços mínimos e medidas destinadas a preservar a segurança das pessoas.

Estes e outras normas formam um novo quadro global para melhorar a economia da América Latina.

Imagem: Fotolia. Karulin Vsevolod

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: