Wabi-sabi - Conceito, o que é, Significado

As ideias têm um significado ou outro dependendo do contexto cultural sobre a qual nos encontramos. Quando falamos de beleza são diferentes as visões da cultura ocidental e oriental.

Entre os japoneses, o mundo da beleza não se encaixa com os esquemas convencionais de outras latitudes e o conceito wabi-sabi é um exemplo disso.

Muito mais que uma simples abordagem estética

É bem provável que quando observamos algo belo tenhamos uma emoção dupla. Por um lado, parece perfeita, mas ao mesmo tempo sabemos que sua perfeição é efêmera e caduca. Esta emoção dupla associada à dimensão momentânea do belo se conecta com a essência do conceito wabi-sabi.

A ideia de wabi-sabi expressa um paradoxo, pois as coisas podem ser belas apesar de sua imperfeição.

Consequentemente, o imperfeito também produz um prazer estético. Em vez de sentir algum incômodo diante da transitoriedade do belo, podemos desfrutá-lo como um instante único e exclusivo. Para alcançar este estado de espírito é necessário aceitarmos previamente o ciclo vital de tudo o que existe como algo inevitável. A exaltação do luxo e das formas perfeitas é a antítese do wabi-sabi.

Estamos diante de uma ideia que não pode ser avaliada com os esquemas convencionais dos ocidentais

O wabi-sabi está relacionado com a emoção que despertam as coisas inacabadas ou imperfeitas e com aquilo que não pode ser expresso em palavras, pois se trata de algo sublime. Aqueles que se aproximaram de entender este conceito destacam sua dimensão antirracional.

Na cultura japonesa são várias as manifestações culturais vinculadas a este conceito, como a cerimônia do chá, a arte da caligrafia ou a fabricação de espadas. Deve-se levar em conta que no taoismo japonês as coisas e as percepções sensoriais têm sua própria espiritualidade.

A primeira impressão do ponto de vista ocidental

A estética wabi-sabi está muito presente no design de móveis e na decoração em geral. Para quem não conhece bem a cultura japonesa, esta estética se parece com o estilo rústico e as coisas simples têm um toque tradicional.

Para compreender o significado profundo deste termo, devemos incorporar outros valores e ideias: a supremacia do relativo sobre o absoluto, a exaltação da ambiguidade frente à certeza e a imaterialidade como ideal de perfeição.

Em resumo, estamos diante de um conceito com aura que não pode ser explicado ou compreendido a partir da lógica da razão. Neste sentido, na espiritualidade japonesa se afirma que as palavras não podem expressar uma profunda compreensão da realidade.

Imagem: Fotolia. Al

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: