Impertinência - Conceito, o que é, Significado

Em toda sociedade há uma série de normas e padrões de comportamento que são considerados corretos, oportunos e de boa educação, enquanto outros não são. Quando uma pessoa diz ou faz algo considerado inadequado, sua ação é uma impertinência. Quem age desta maneira se torna um impertinente.

Em nosso idioma podemos destacar alguns sinônimos: inoportuno, inadequado e improcedente.

O comportamento das crianças pode receber esta qualificação

As crianças se encontram em processo de socialização. No contexto familiar e escolar aprendem tudo aquilo que é correto. No entanto, é bastante comum não cumprir certas normas estabelecidas e ter comportamentos inapropriados.

As crianças são impertinentes quando interrompem os idosos, quando gritam em lugares onde deve haver silêncio, quando incomodam os outros, enfim, em todas as circunstâncias que realizam ações indevidas.

No mundo dos adultos

As crianças não têm a exclusividade das impertinências. Quando estas são cometidas por um adulto adquirem uma avaliação negativa, pois se supõe que o adulto sabe distinguir o que é correto.

A lista de condutas não pertinentes pode ser extensa: levantar a voz excessivamente, olhar fixamente para um desconhecido, exigir em vez de dizer por favor, falar com uma linguagem vulgar ou agressiva, etc.

A falta de tato

A impertinência está relacionada à falta de tato. Assim, em qualquer contexto que nos encontramos precisamos saber interpretar de que maneira devemos agir para evitar uma conduta não pertinente. É mais fácil cometer um erro ou um deslize nos casos em que estamos em contato com uma cultura diferente da nossa e não conhecemos as normas estabelecidas.

A questão das boas maneiras

As boas maneiras, também chamadas de bons modos, são um conjunto de regras da boa educação. Seu cumprimento facilita as relações humanas em todos os sentidos.

Por outro lado, as boas maneiras funcionam como um elemento limítrofe: quem as cumpre se torna uma pessoa respeitada e quem não faz é um impertinente, ou seja, alguém grosseiro.

Na atualidade, o manual de boas maneiras não está mais na moda. No entanto, existem normas que são aceitas como válidas no conjunto da sociedade.

Imagem: Fotolia. Sangoiri

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: