Conceito de Diversidade

Lilén Gomez | Setembro 2022
Professora de Filosofia

DiversidadeA diversidade humana, a partir de uma perspectiva sociocultural, é entendida como a pluralidade de modos de vida, de pensamento, costumes, tradições, modos de expressão, que existe entre os diferentes indivíduos que compõem uma sociedade, ou seja, entre as próprias sociedades, ao longo da história.

No entanto, as diferenças atribuídas aos grupos humanos com base em seu gênero, orientação sexual, etnia, classe social, religião, língua, também têm sido utilizadas como critério de fragmentação da sociedade para, posteriormente, justificar a segregação de certos grupos por outros, chegando a níveis extremos de violência.

Nesse sentido, diferentes correntes teóricas no campo da educação têm sugerido a necessidade de assumir dois objetivos centrais dentro do campo educacional como meio de transformação das dinâmicas sociais: por um lado, o combate a todas as formas de exclusão e, por outro, o desenvolvimento de estratégias que promovam projetos comuns com valores compartilhados, nos quais cada pessoa possa participar a partir de sua própria singularidade.

A questão do respeito à diferença dentro da comunidade, ou seja, a relação entre o singular e o comum, tem sido um dos temas mais relevantes para o pensamento dos séculos XX e XXI, após os grandes crimes contra a humanidade ocorridos nesse período. Nesse sentido, a questão de como conviver tornou-se uma interrogação paradigmática dentro da filosofia contemporânea.

Diversidade e igualdade de oportunidades

Um dos aspectos mais importantes para que o respeito à diversidade identitária seja efetivo na prática é a garantia da igualdade de oportunidades no acesso aos direitos sociais que, em grande parte dos lugares, são negados a determinados grupos, independentemente de seu tamanho. As chamadas "minorias", assim, são muitas vezes, na verdade, maiorias sociais relegadas pelos grupos que detêm o poder. É o caso, por exemplo, da falta de cumprimento dos direitos das mulheres ao redor do mundo, apesar de constituírem uma grande parcela da população mundial.

Como resultado da crise dos Estados de Bem-estar e do aumento das desigualdades materiais quando os regimes neoliberais foram impostos no limiar do século XXI, surgiram fortes demandas sociais em torno da geração de políticas de inclusão de grupos marginalizados, geralmente em condições econômicas precarizadas.

A noção de multiculturalismo, nesse sentido, tem sido proposta como forma de compreender o Estado, não a partir da uniformidade e homogeneidade, mas da necessidade de efetivação dos direitos cidadãos para toda a população, levando em consideração as particularidades identitárias de cada grupo social. Destaca-se, por sua vez, que a ideia de um multiculturalismo, como contrapartida, correria o risco de fixar os sujeitos a identidades estagnadas, atribuindo-lhes essências imóveis.

Diversidade e Tolerância

Uma das versões mais difundidas em torno da questão da diversidade humana é aquela que considera o outro como alguém que deve ser tolerado. O discurso da tolerância como condição de possibilidade para o exercício da liberdade e da vida humana apresenta uma série de problemas, na medida em que se trata de um reconhecimento que assume, como ponto de partida, a própria identidade, a partir da qual podem ser admitidos diferentes sujeitos a critério de quem detém a identidade hegemônica dentro do grupo.

Nesse sentido, a noção de tolerância tem sido criticada como insuficiente para reconhecer a alteridade radical que, para ser entendida como tal, não pode ser remetida aos parâmetros de identidades homogêneas tomadas como referência.

Então, a ideia de tolerância em relação ao outro diferente enfraquece a aceitação do outro como tal e assume a responsabilidade diante dele, ao mesmo tempo que mascara as desigualdades, pois o modelo que promove a tolerância não questiona as relações de exclusão, mas orienta-se para a sustentação da ordem dada.

Artigo de: Lilén Gomez. Professora de Filosofia, com desempenho em ensino e pesquisa em áreas da Filosofia Contemporânea.

Referencia autoral (APA): Gomez, L.. (Setembro 2022). Conceito de Diversidade. Editora Conceitos. Em https://conceitos.com/diversidade/. São Paulo, Brasil.

Copyright © 2010 - 2022. Editora Conceitos, pela Onmidia Comunicação LTDA, São Paulo, Brasil - Informação de Privacidade - Sobre - Contato