Catrina (Caveiras Mexicanas) - Conceito, o que é, Significado

A Catrina, também conhecida como Caveira Garbanceira, é uma personagem de ficção criada pelo ilustrador mexicano Juan Guadalupe Posada e popularizada pelo ilustre pintor mexicano, Diego Rivera.

A Catrina e o Dia dos Mortos

A personagem criada por Juan Guadalupe Posada não é nada mais do que uma simples caveira. Na verdade, cria-se um retrato da sociedade mexicana através de suas ilustrações, em especial às alegrias e tristezas de um povo que vivia em profunda crise e apresentava grandes diferenças sociais.

A Catrina e as demais caveiras de suas histórias são vestidas com roupas de gala e participam de animadas festas no Dia dos Mortos

Com estas representações o autor expressa um mensagem dupla: a hipocrisia da sociedade e paralelamente a desmistificação da morte, um aspecto essencial da cultura mexicana que provém das civilizações pré-colombianas e posteriormente integrada pela tradição católica.

Por outro lado, através da personagem Catrina, o autor realizou uma crítica a um setor da sociedade, os conhecidos popularmente como garbanceiros, ou seja, pessoas com sangue indígena que pretendiam ser europeus, portanto renegavam sua cultura e suas raízes.

A Catrina se tornou uma referência cultural e isso fez com que o pintor Diego Rivera imortalizasse um mural com o título “Sonho de uma tarde dominical na Alameda Central”. A partir destes antecedentes, a imagem da Catrina, uma caveira que possui um elegante e chamativo chapéu, faz parte da simbologia nacional mexicana e do imaginário coletivo. Por este motivo, na comemoração do Dia dos Mortos, a fantasia da Catrina é uma das mais populares.

No filme “The Book of Life”

Em 2014 chegou às telas do cinema o filme “The Book of Life” (O Livro da Vida), uma comédia romântica de animação que conta a história de Manolo, um toureiro que não tem valor para matar um touro, e de Joaquim, um homem humilde apaixonado por Maria, assim como outros personagens secundários.

Além dos personagens humanos aparecem dois espíritos: Xibalba, o senhor de um inferno mexicano chamado de rei da Terra dos Esquecidos, e Catrina, que representa a morte e é a rainha da Terra dos Lembrados. Desta maneira, a história transcorre no mundo dos vivos, mas se encontra presente no mundo dos mortos. E para que a trama tenha um ingrediente de crítica social associada à Catrina tradicional, há uma clara denúncia da tauromaquia como espetáculo bárbaro, um tema polêmico na sociedade mexicana atual.

Imagem: Fotolia. richardsfranco

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: