Catastrofismo - Conceito, o que é, Significado

Publicidade

A catástrofe é um acontecimento de grande magnitude que vem acompanhado de consequências devastadoras. O termo catastrofismo é empregado em dois contextos diferenciados. Por um lado, trata-se de uma teoria científica pertencente ao campo da geologia e, por outro lado, é uma atitude pessoal.

Publicidade

A teoria do catastrofismo

No século XIX, o cientista francês Georges Cuvier afirmou que ocorrem mudanças na natureza como consequência de algum tipo de catástrofe, sejam inundações, glaciações, mudanças climáticas ou outras transformações.

Publicidade

Estes fenômenos naturais de grande impacto trazem consequências, como a extinção de espécies, migrações, etc. Esta teoria se baseava em observações científicas, como a comparação de restos fósseis. Ao mesmo tempo, a teoria do catastrofismo se opunha à visão cristã, pois de acordo com a Bíblia as grandes catástrofes são produzidas pela intervenção divina.

A partir dos estudos realizados por Cuvier, os geólogos analisaram as camadas terrestres e consideraram que a tese catastrófica era errônea, uma vez que os processos de transformação ocorridos ao longo do tempo foram progressivos e uniformes. Portanto, o catastrofismo e o uniformismo são duas teorias opostas que tentam explicar como ocorreram as transformações geológicas.

Em outras palavras, ambas as teorias explicam a história da Terra.

No século XX foi desenvolvido um novo paradigma, o neocatastrofismo. Esta nova visão é uma síntese das duas anteriores, pois explica a evolução terrestre a partir da interação entre fenômenos catastróficos e um processo uniforme de transformação geológica.

Uma atitude fatalista

Quando uma pessoa acredita que tudo pode dar errado ou então que a qualquer momento pode ocorrer algum fenômeno trágico que coloca em perigo a humanidade, pode-se afirmar que essa pessoa é catastrófica. Este tipo de ideia não tem nenhum fundamento racional, pois se trata simplesmente de uma maneira de entender a vida. É importante dizer que o catastrofismo tem uma dose de fatalismo e pessimismo. Neste sentido, o indivíduo vitalista e otimista é a antítese do catastrófico.

Por último, deve-se ressaltar que alguns grupos religiosos e outras correntes pseudocientíficas afirmam que, num futuro mais próximo, haverá grandes catástrofes que mudarão o curso da humanidade. As visões apocalípticas foram muito populares durante a Idade Média, especialmente durante a Peste Negra, em 1348, uma vez que a morte de milhões de pessoas era explicada como um castigo divino e não como a consequência lógica de uma doença contagiosa.

Imagem: Fotolia. Natalia

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: