Conceito » Religião » Anabatismo

Anabatismo - Conceito, o que é, Significado

A Reforma Protestante promovida por Lutero no século XVI estabeleceu uma ruptura com a igreja romana e católica. Entre as diversas correntes ou doutrinas que surgiram a partir do protestantismo, o movimento anabatista foi uma divisão do próprio luteranismo.

Surgiu na Suíça no século XVII e logo se estendeu para alguns países da Europa Central. Posteriormente, expandiu-se para o sul dos Estados Unidos e América Latina.

Contexto histórico

Depois da Reforma, alguns teólogos entenderam que o caminho iniciado pelo luteranismo não foi suficientemente renovador. Assim, aqueles movimentos que não eram católicos nem protestantes foram rotulados sob uma denominação: uma reforma radical.

Basicamente, houve uma reforma dentro da Reforma. Estes "radicais" foram divididos em três subgrupos: anabatistas, espíritas e racionalistas evangélicos.

Entre os calvinistas que se estabeleceram na Suíça, surgiu um grupo de teólogos que propunham o batismo de adultos

Os seguidores desta nova corrente eram conhecidos como anabatistas ou rebatizadores, uma vez que defendiam o batismo voluntário de adultos e se opunham ao batismo infantil, pois consideravam que os recém-nascidos não tinham a verdadeira fé.

Inicialmente foram perseguidos e martirizados tanto por calvinistas como por católicos. Esta circunstância lhes obrigou a permanecer escondidos em pequenas comunidades do mundo rural.

O líder anabatista Menno Simons conseguiu reagrupá-los e por este motivo seus seguidores foram conhecidos como menonitas. Estas comunidades se viram obrigadas a imigrar para outros territórios, como Rússia, Estados Unidos e algumas regiões agrícolas da América Latina.

Principais crenças e valores

Além de sua defesa sobre o batismo na idade adulta, seus seguidores entendem que os preceitos incluídos na Bíblia devem ser as únicas referências válidas para uma autêntica vida cristã. Acreditam que são chamados para renovar a igreja cristã segundo o modelo do Novo Testamento e consideram que a igreja é uma irmandade que deve estar separada do estado.

Têm um espírito evangelizador e missionário, defendem sua autonomia frente ao poder do estado e são partidários da igualdade social e da não violência.

Menonitas e huteritas

Embora existam várias correntes de anabatismo, entre as mais conhecidas estão os menonitas e os huteritas. Atualmente os menonitas, também conhecidos como os amish, vivem em comunidade em diversos territórios da América do Norte e da América Latina, dedicam-se às atividades agrícolas e pecuárias e rejeitam o uso da tecnologia em sua vida diária.

Da mesma forma, vestem-se com roupas muito humildes e as crianças recebem uma educação básica baseada nos ensinamentos bíblicos. Têm seus próprios códigos de conduta e não aceitam as leis do país onde residem.

Quando os amish completam 17 anos, iniciam um período fundamental em suas vidas: o rumspringa. Consiste em afastar-se temporariamente da comunidade para refletir sobre sua continuidade no coletivo ou então sua separação.

Os huteritas vivem em comunidades fechadas, compartilham seus bens e praticam um pacifismo radical que lhes impede fazer parte do exército. Esta corrente foi criada na Áustria no século XVI e seu fundador foi Jakob Hutter. Da mesma forma que o resto das comunidades anabatistas foram perseguidos por seus pensamentos radicais.

Imagem: Fotolia. Tsuguliev

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: