Conceito » Religião » Siquismo

Siquismo - Conceito, o que é, Significado

O siquismo é uma das religiões próprias da Índia. Surgiu no século XVI e se baseia na crença de um ser superior, sendo assim uma religião monoteísta. Acredita-se que esta religião representa a fusão ou síntese entre o sufismo islâmico que se opõe ao sistema de castas e da tradição hindu.

Os líderes espirituais são conhecidos como gurus e o livro Sagrado dos siques é conhecido como Guru Granth Sahib. Seus templos são chamados de Gurdwaras.

O livro Sagado do Siquismo

Da mesma maneira que a maioria das religiões, o siquismo tem seu próprio livro sagrado, denominado Guru Granth Sahib. Este texto representa a autoridade máxima para qualquer de seus seguidores e acima de qualquer líder religioso.

Trata-se de uma coleção de poemas escritos em sua maioria pelo fundador do Siquismo, o Guru Nanak, que foi enviado por Deus para iluminar os homens. A missão que recebeu de Deus era resolver os problemas do mundo e promover a justiça entre os seres humanos. A mensagem do livro Sagrado dos siques é dirigida a toda a humanidade.

Principais crenças, valores e símbolos

Os siques acreditam na existência de um Deus onipotente. No entanto, não acreditam em um céu e um inferno, mas defendem a união espiritual com Deus como caminho para a salvação. Esta religião dá especial relevância a certas virtudes e valores humanos, tais como a humildade, a caridade e o respeito. Assim mesmo, consideram-se como atitudes desonestas a raiva, a luxúria, o egoísmo e a gula. Entende-se que todos os seres humanos são iguais e por este motivo se opõem ao sistema tradicional de castas.

Os siques têm um emblema que os caracteriza, o Khanda, que é uma bandeira de cor laranja com duas espadas curvadas em forma de disco juntamente com uma Chakkar, que é uma arma como aparência de disco que representa a unidade de Deus.

O Siquismo considera irrelevantes os rituais religiosos como as peregrinações ou as orações.

O importante para um sique é sua conexão espiritual com Deus

Neste sentido, um sique deve viver com honestidade, praticar a castidade, não fumar, não consumir drogas e nem dizer mentiras.

Os fiéis siques têm a fama de serem conhecidos como pessoas hospitaleiras e amáveis. No Ocidente são conhecidos por suas barbas compridas, por usar um turbante na cabeça e por carregar um pequeno punhal ou kirpan, do qual nunca deve ser usado como arma de ataque. As mulheres siques não são obrigadas a usar nenhum tipo de véu ou turbante, mas devem vestir-se de maneira adequada.

O Siquismo ou Sikhismo tem atualmente cerca de 30 milhões de seguidores em todo mundo e a maioria se concentra no estado de Punjab, no noroeste da Índia.

Imagem: Fotolia. vectomart

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: