Conceito » Filosofia » Irracionalismo

Irracionalismo - Conceito, o que é, Significado

O irracionalismo é a corrente filosófica que diminui o valor da capacidade racional como um meio de conhecer a realidade. Esta escola filosófica foi uma resposta à exaltação da razão própria de pensadores com tanta influência como Descartes. Do ponto de vista epistemológico, esta forma de conhecimento defende a preeminência irracional da realidade.

Oposição ao racionalismo

Um dos pensadores mais importantes e expoente do Irracionalismo foi Schopenhauer. Ele observava o mundo como uma manifestação não racional de impulsos que não podiam ser compreendidos de modo completo através do poder da razão. O ponto de vista de um mundo racional parte de uma perspectiva de mundo como um ambiente desordenado e a presença de caos. Enquanto o racionalismo é a única capacidade humana que permite conhecer a realidade em sua perspectiva lógica, pelo contrário, o irracionalismo é a corrente oposta.

O Irracionalismo acredita que a razão não é nada mais do que uma ilusão que produz a falsa esperança de poder abraçar o mundo através desta forma de conhecimento. Os irracionalistas consideram que a complexidade da realidade não pode abranger uma linguagem conceitual, mas sim transcendental.

A partir desta perspectiva, a realidade transcende a capacidade do entendimento humano em muitos aspectos, vai além dos próprios limites racionais. O irracionalismo ontológico, por exemplo, descreve a realidade das coisas como uma força marcada por elementos que são imprevisíveis, como o azar ou a sorte. A partir deste ponto de vista, a ontologia é alimentada pela falta de lógica de tudo o que existe.

O racionalismo defende a importância de outras formas de conhecimento como a intuição para compreender a realidade, enquanto o conhecimento racional defende a importância do conhecimento científico.

Filosofia vitalista

O irracionalismo foi também uma resposta ao idealismo hegeliano. Pensadores tão importantes como Kierkegaard e Unamuno são vitalistas, ou seja, observam a dimensão transcendente da vida como um objeto de estudo que não pode ser atendido desde os parâmetros da razão convencional. O Irracionalismo valoriza a própria experiência do viver como uma forma de conhecimento.

Esta forma de irracionalismo pode ser aplicada em vários aspectos, assim como a moral e a religião que durante séculos foram explicadas de acordo com critérios racionais. Por exemplo, Nietzsche acreditava que o Cristianismo era uma maneira de oferecer segurança aos mais fracos.

Enquanto o racionalismo conclui que aquilo que é real deve ser racional, o irracionalismo rompe com esta associação de causa e efeito.

Imagem: Fotolia. robodread

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: