Conceito » Cultura » Íncubo

Íncubo - Conceito, o que é, Significado

O íncubo é um ser maligno que assume a aparência de um homem e viola as mulheres. Este ser faz parte das mais variadas tradições populares europeias que, segundo elas, é o mesmo demônio que entra no corpo de algum homem para abusar sexualmente das mulheres.

A crença dos íncubos foi muito importante durante a Idade Média

Na Idade Média, a cultura popular foi impregnada com todo tipo de superstições. Assim, acreditava-se no poder das bruxas, no mau olhado, na alquimia e nos vários rituais e feitiços mágicos. Naquela época, as doenças e os males que afetavam a humanidade não foram explicados a partir de uma perspectiva científica, mas eram considerados como um castigo divino. Neste contexto, os íncubos aparecem como criaturas malignas.

As lendas dos íncubos foram analisadas pelo tribunal da Inquisição. Uma das preocupações dos inquisidores era determinar se um íncubo poderia ou não gerar uma mulher. Esta questão preocupava muito a Igreja, pois se um íncubo deixasse uma mulher grávida, isso significaria que o próprio diabo poderia ter filhos com aparência humana.

Segundo várias referências literárias, a crença nos íncubos provocou uma situação de pânico entre as mulheres, pois temiam que alguns homens pudessem ser possuídos pelo diabo.

Os súcubos eram a versão feminina dos íncubos

Os súcubos eram mulheres que foram possuídas pelo diabo e que mantinham relações sexuais com os homens. De acordo com algumas lendas, os súcubos roubavam o sêmen dos homens e depois ofereciam a estes seres.

A suposta existência de íncubos e súcubos gerou uma forte reação por parte da igreja. Neste sentido, foram lançadas campanhas de perseguição contra todos aqueles que poderiam ser suspeitos e muitos dos supostos íncubos e súcubos foram executados.

Os sátiros da mitologia grega são um precedente de íncubos e súcubos

Os sátiros existiam nas narrativas mitológicas da Grécia Antiga. Estas criaturas eram metade homem e metade carneiro, tinham orelhas pontudas, chifres na cabeça e uma vasta cabeleira. Os sátiros acompanhavam os deuses Pã e Dionísio pelos bosques e como eram muito habilidosos na dança e na música seduziam as belas ninfas e mulheres para depois estuprá-las.

Nos relatos mitológicos, os sátiros eram descritos como criaturas alegres e amigáveis, mas que às vezes se aborreciam e se tornavam seres muito violentos. Em muitas lendas, afirma-se que a crueldade dos sátiros era provocada pelo seu grande gosto pelo vinho.

Na mitologia grega os sátiros não eram os únicos seres cruéis, pois também havia as górgonas, os hecatonquiros e os ciclopes que se caracterizavam por sua extrema crueldade.

Imagem: Fotolia. Felixminniti

Relacionados:

  1. Grimório
  2. Renascimento
  3. Patriarcado
  4. Direito de Pernada
  5. Energúmeno
  6. Padrão de Beleza
  7. Misoginia
  8. Sexo Frágil
  9. Vênus de Valdivia
  10. Depravação