Conceito » Saúde » IgG e IgM

IgG e IgM - Conceito, o que é, Significado

As imunoglobulinas são moléculas que intervêm nos processos de defesa frente aos microrganismos, células estranhas e também contra as substâncias capazes de produzir alergias. São conhecidas comumente como anticorpos.

O organismo produz diversos tipos de imunoglobulinas, sendo cada um específico a determinado antígeno. Isto é o que permite a existência de uma memória imunológica, obtida ao entrar em contato pela primeira vez com determinado microrganismo, ou então quando a pessoa é vacinada, assim uma vez que se adquire e supera determinada doença infecciosa a mesma não volta a aparecer.

Alguns exemplos de memória imunológica são as doenças como sarampo, catapora e rubéola.

Existem cinco tipos de imunoglobulinas: A (IgA), G (IgG), M (IgM), E (IgE) e D (IgD)

As A, E e D são aquelas que se produzem em menor quantidade e estão relacionadas às defesas locais das membranas mucosas da via respiratória e do aparelho digestivo, assim como as respostas de tipo alérgico.

Por outro lado, as M e G estão relacionadas à defesa do organismo frente aos microrganismos.

Os anticorpos se encontram presentes principalmente no sangue, nas secreções como a saliva e as lágrimas, assim como aderidos à superfície dos linfócitos B, que são as células do sistema imune responsáveis pela produção dos anticorpos.

Funções das imunoglobulinas G e M

O sistema imunológico é ativado uma vez que um microrganismo ou célula estranha entra no corpo.

Quando é a primeira vez que esse agente entra em contato com o sistema imunológico, produz-se a IgM, que é o primeiro tipo de anticorpos produzido contra determinado microrganismo, durando em média umas três semanas e desaparecendo depois. Uma vez realizado o ataque inicial contra o agente estranho, a IgG começa a ser produzida, tendo uma duração de vida que dá proteção permanente contra esta doença.

A IgG é específica para cada microrganismo. Existem diversos tipos de IgG como os microrganismos que entram em contato ao longo da vida. Por esta razão, este é o tipo de anticorpos com maior concentração que temos no sangue.

Uma vez que as imunoglobulinas se unem às células reconhecidas como estranhas, são capazes de ativar um tipo especial de ataque frente aos investidores externos, que é o sistema do complemento. Isso consiste em uma série de proteínas diferentes que são ativadas em forma de cascata para finalmente produzir a ruptura das células e, portanto, sua morte.

Como interpretar os resultados IgG e IgM

Podem ser determinados através de exames de sangue. Em geral, os resultados podem ser interpretados da seguinte forma:

- IgM positiva com IgG negativa: Presença de uma infecção aguda.

- IgM negativa com IgG positiva: A pessoa já desenvolveu uma infecção por esse microrganismo em algum momento de sua vida, mas não pode estabelecer quando.

- IgM positiva com IgG positiva: Significa que a pessoa teve uma infecção no passado e voltou a entrar em contato com o microrganismo, ou seja, tem uma reinfecção.

- IgM negativa com IgG negativa. A pessoa não tem a infecção por determinado microrganismo no momento atual nem teve no passado.

Imagem: Fotolia. designua

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: