Conceito » História » Gestapo

Gestapo - Conceito, o que é, Significado

Em 1933, Hermann Göring fundou a Gestapo, a polícia secreta de Hitler. A atividade desta corporação policial se manteve até o fim da Segunda Guerra Mundial em 1945. Seus membros realizavam uma tarefa fundamental para os interesses nazistas: perseguir e eliminar os adversários do nacional-socialismo. Neste sentido, a polícia secreta de Hitler se tornou uma eficaz arma letal.

A ferramenta repressora do nazismo

Como todos os regimes ditatoriais, o nazismo organizou um sistema baseado no controle social e no terror. Nos arquivos da Gestapo havia informação detalhada sobre a ideologia da população alemã como um todo. Enquanto os agentes estavam envolvidos com a tortura e a espionagem, nos documentos oficiais, esta organização se apresentava com um legítimo propósito: a proteção do povo e do Estado alemão.

Para conseguir informação os oficiais da policia secreta usavam várias estratégias: escutas telefônicas, violação da correspondência e espiões infiltrados nas organizações clandestinas. Apesar da eficácia destes métodos, a principal fonte de informação vinha das delações e das denúncias dos cidadãos alemães.

De qualquer forma, a temida Gestapo realizava uma atividade intensa, pois eram muitos os seus inimigos: judeus, testemunhas de Jeová, comunistas, homossexuais, ciganos, republicanos espanhóis, jovens contestatários, enfim, todos aqueles que se desviavam dos princípios ideológicos do nacional-socialismo.

A polícia secreta do nazismo podia prender as pessoas sem a necessidade de respeitar os procedimentos judiciais e para isso recorria ao sistema de detenção preventiva. A sede central da Gestapo estava situada em Berlim e os berlinenses se referiam a este lugar como "a casa dos horrores". Vale lembrar que os agentes que fizeram parte dessa corporação policial foram divididos em duas categorias: assistente criminal e secretário criminal.

Com o fim da Segunda Guerra Mundial deu início aos processos de Nuremberg para julgar os oficiais nazistas. Nas sentenças definitivas, a Gestapo foi declarada como uma organização criminosa.

Empresas colaboradoras

A empresa alemã IBM se colocou a serviço do nazismo e com os primeiros computadores toda a informação da Gestapo era efetivamente gerenciada.

Hugo F. Boss (fundador da empresa Hugo Boss) se filiou ao partido nazista em 1931 e graças a isso sua modesta fábrica têxtil pôde contar com um grande número de trabalhadores coagidos de origem judaica. A marca popular de roupas abandonou a fabricação de peças para a população civil e passou a confeccionar uniformes militares para os nazistas.

Ambos os casos mostram como determinadas empresas estiveram envolvidas, direta ou indiretamente, em base de seus próprios interesses.

Imagem: Fotolia. Ozgur

Relacionados:

  1. Operação Valquíria
  2. Noite das Facas Longas
  3. Solução Final (Genocídio)
  4. Mossad
  5. Julgamentos de Nuremberg
  6. Fascismo
  7. Ditadura
  8. Guerrilheiros de Cristo Rei
  9. Ninjutsu
  10. Estado Social