Eletrodinâmica - Conceito, o que é, Significado

Usamos diversos tipos de aparelhos elétricos na vida cotidiana, como a televisão, o microondas, o ferro ou o secador de cabelo. Todos eles funcionam com eletricidade e a disciplina teórica que estabelece seus princípios fundamentais é a eletrodinâmica.

Bases da eletrodinâmica

Entre todos os materiais existentes, alguns têm a capacidade de transportar a eletricidade e são conhecidos como materiais condutores, enquanto aqueles que não são possíveis a passagem da eletricidade são chamados de isolantes. Os metais transmitem eletricidade porque possuem elétrons livres em sua estrutura interna e estes permitem o movimento (todo fenômeno eletrodinâmico implica necessariamente certo movimento de elétrons).

O movimento entre os elétrons é chamado de corrente elétrica. Toda corrente elétrica ocorre contra o campo elétrico existente dentro de um material determinado.

Quando ocorre um movimento oposto a uma força elétrica significa que o trabalho está sendo realizado sobre alguma partícula.

As cargas elétricas que se movem através de um condutor de um ponto para o outro produzem uma diferença de potencial entre ambos como consequência do campo elétrico gerado. O campo elétrico exerce uma força chamada trabalho e sua medição é realizada em joules.

Quando os elétrons dos átomos fluem de maneira conjunta na mesma direção produz a eletricidade. A quantidade de eletricidade que pode fluir através de um fio durante determinado tempo é chamada de corrente elétrica e medida em amperes.

Quando a eletricidade flui falamos de eletrodinâmica, já quando permanece estática a disciplina que estuda este tipo de fenômeno é eletrostática (a unidade de medida da eletrostática é o coulomb e seu princípio fundamental é a lei Coulomb).

Origens históricas

A eletricidade é uma forma de energia que se manifesta em todo tipo de fenômenos naturais: na formação de raios durante as tempestades, nos movimentos dos músculos dos seres vivos ou no contato humano com alguns tecidos naturais. Em pequena escala, este tipo de fenômeno é invisível e difícil de detectar. O conhecimento teórico dos fenômenos elétricos teve início no século XVIII com as contribuições do francês Coulomb e do norte-americano Benjamin Franklin.

Da teoria passou à prática e em poucos anos o italiano Alessandro Volta inventou a pilha elétrica e Thomas Alva Edison a lâmpada incandescente.

Enquanto Coulomb é considerado o pai da eletrostática, André-Marie Ampère, Michael Faraday e James Clerk foram os precursores da eletrodinâmica e do eletromagnetismo.

Imagem: Fotolia. Sergey Nivens

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: