Anarquia - Conceito, o que é, Significado

A palavra anarquia tem uma etimologia muito precisa, já que significa sem governo. Ela é usada em dois sentidos claramente diferenciados: no contexto cotidiano e no sentido da doutrina política.

Costuma-se dizer que há uma situação de anarquia quando existe uma desordem evidente em relação à organização de algo

Qualquer atividade humana precisa de planejamento prévio para sua posterior execução. Se por qualquer circunstância houver uma situação de caos ou descontrole, esta realidade pode ser considerada uma anarquia. Neste caso, o termo é usado de maneira depreciativa e como algo pejorativo, pois tudo o que é caótico não é desejável.

A anarquia como doutrina política

O anarquismo é uma doutrina filosófica e política surgida no século XIX, na Europa, como resposta à exploração do trabalho da qual eram submetidos os trabalhadores, por exemplo, em jornadas com mais de 10 horas, sem direitos sociais, trabalho infantil, etc.

O movimento anarquista é contemporâneo ao marxismo, na verdade, ambas as doutrinas têm elementos em comum. Compartilham a rejeição da situação dos trabalhadores, desejam uma grande mudança na sociedade e suas ideias são revolucionárias e utópicas. Outro elemento em comum é o comunismo, já que as duas doutrinas acreditam que a propriedade dos bens deve ser coletiva e a propriedade privada tem que ser abolida. Apesar das semelhanças, há muitas diferenças.

O anarquismo se opõe a qualquer forma de estado e de governo e defende a autogestão, ou seja, são os próprios trabalhadores que precisam se organizar para tomar a frente da economia e de suas próprias vidas. O anarquismo não aceita a ideia de um ou vários partidos políticos, assim como a ditadura do proletariado própria do comunismo marxista, uma vez que se entende que o poder não pode ficar nas mãos de nenhum grupo específico.

Os ideais anarquistas não são aplicados em nenhum país, embora houvesse momentos excepcionais que determinou uma série de propostas do coletivo anarquista, como mostra o período da guerra civil espanhola que, em alguns lugares, aboliu o uso do dinheiro, dividiu os bens e deu a terra uma dimensão comunitária.

Historicamente falando o pensamento anarquista teve dois lados opostos

Por um lado, defendia a liberdade individual, a abolição da prostituição, do dinheiro e de qualquer forma de exploração. O lado obscuro deste movimento tem sido o terrorismo e a violência, dois instrumentos utilizados para acabar com a ordem social estabelecida, considerada injusta e opressora.

O anarquismo não é um conjunto de ideias do passado, pois seus valores fazem parte do ecologismo, das cooperativas de trabalhadores e de alguns movimentos sociais alternativos. A anarquia como ideal político é um desejo de liberdade para o indivíduo e para o conjunto da sociedade.

Imagem: iStock. carterdayne

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: