Vernáculo - Conceito, o que é, Significado

Vernáculo significa próprio de um lugar. Assim, é possível falar de um folclore, uma arquitetura ou um nome vernáculo. Entretanto, esta palavra apresenta o seu verdadeiro significado no contexto da linguística, disciplina que estuda cientificamente as línguas.

A linguagem do nosso ambiente pessoal e familiar é conhecida como língua materna. Assim, uma criança japonesa que vive no México terá uma língua materna, o japonês aprendido no âmbito familiar e, ao mesmo tempo, uma língua vernácula, aprenderá o espanhol na escola e no seu ambiente social. Assim, podemos definir a língua vernácula como aquela que normalmente é falada em determinado território.

A situação linguística na Espanha, no México e na Argentina

Todas as línguas que fala espanhol provem do latim, exceto a aukera que tem uma origem desconhecida. Assim, no reino da Espanha existem as seguintes línguas vernáculas: espanhol, galego, catalão e euskera. Esta classificação não é a única, já que alguns linguistas afirmam que tanto o valenciano como o mallorquín são modalidades diferentes do catalão.

Por outro lado, em alguns territórios se falam outras línguas minoritárias: o Aranês numa zona da Catalunha, o Bable nas Astúrias, a Fabla de Aragão e o Caló na comunidade cigana, entre outras

Devido a esta complexidade linguística, existem línguas oficiais e outras não. As línguas oficiais são estudadas no sistema educacional e são usados na administração, já as que não têm este reconhecimento legal são modalidades linguísticas minoritárias e com uma tradição literária marginal.

Uma situação similar ocorre no México, onde o espanhol é a língua oficial, mas uma série de línguas indígenas é falada, como o náhualtl, o mixtec, o zapotec e mais 60 idiomas ameríndios.

Na Argentina a única língua oficial é o espanhol, apesar de algumas minorias étnicas falarem o quechua, o toba e o pilagá, bem como uma série de dialetos. Portanto, Espanha, México e Argentina são países multilíngues mesmo o espanhol sendo a língua oficial em todo o território.

Línguas minoritárias nos sistemas educativos

Como regra geral, a maioria dos países tem uma língua oficial comum em todo o país e em alguns casos uma série de línguas cooficiais em determinadas áreas. Esta circunstância faz com que todas essas línguas minoritárias que estão fora do sistema de ensino se tornem línguas em perigo de extinção.

Deve-se destacar que se uma comunidade de falantes não podem aprender sua língua e cultura no sistema de ensino regular, pouco a pouco sua forma de falar vai desaparecendo ou se torna uma raridade cultural. Neste sentido, devemos lembrar que na França há uma língua oficial, o francês, que juntamente com uma série de línguas indignas estão fora do sistema de ensino, tais como corso, o occitano, o catalão, o bretão, o alsaciano ou gastão, todas em via de extinção.

Imagem: Fotolia. illustrez-vous

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: