Conceito » Filosofia » Personalismo

Personalismo - Conceito, o que é, Significado

É uma corrente filosófica do século XX cuja inspiração se encontra na visão cristã do ser humano. Neste sentido, o cristianismo dá ao indivíduo um valor absoluto, pois acredita que a pessoa deve ser o centro de qualquer explicação sobre a realidade, uma vez que o ser humano é feito à imagem e semelhança de Deus.

A ideia de pessoa é o foco desta abordagem filosófica. Neste sentido, a pessoa é caracterizada por uma ideia de transcendência da qual somos considerados indivíduos além da nossa própria consciência individual.

As relações pessoais são regidas pela presença ou ausência de amor. Desta maneira, a ideia de amor permite configurar uma comunidade de pessoas.

O Personalismo se opõe ao materialismo e ao panteísmo

Como a maioria das correntes filosóficas, o personalismo é uma visão que se opõe às outras. Neste caso, o materialismo e o panteísmo são as duas correntes combatidas pelos filósofos personalistas.

As diferentes formas de materialismo afirmam que a matéria é o princípio fundamental da realidade. A partir da linha do personalismo se afirma que a ideia de pessoa não pode ser reduzida a um conjunto de explicações simplesmente materiais. Neste sentido, o personalismo de Mounier afirma que a ideia de pessoa não deve ser concebida como uma substância, mas sim com base da experiência de vida de cada indivíduo.

De acordo com o panteísmo a realidade deve ser entendida em sua totalidade, de tal forma que a natureza e Deus são a mesma coisa. Em oposição a este ponto de vista, o personalismo considera que o indivíduo não pode ser diluído em um simples momento de um todo.

O personalismo do século XX é o resultado de várias tradições filosóficas anteriores

Na filosofia platônica já existe um precedente do personalismo. Platão acredita que o Amor é a força que impulsiona o ser humano aos Ideais.

Na filosofia cristã, a ideia de Deus não é entendida como algo abstrato, mas sim como um ser pessoal que se comunica com os homens.

O movimento personalista do século XX é inspirado na visão de Tomás de Aquino, um filósofo medieval cristão que refletiu sobre a noção de pessoa. Segundo Aquino, a natureza humana é de tipo racional e cada indivíduo é uma pessoa por dois grandes motivos: porque o homem é um ser ético que pode distinguir entre o bem e o mal e porque o homem é um ser livre que pode decidir o rumo de sua vida.

Imagem: Fotolia. xixinxing

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: