Conceito » Direito » Parcialidade

Parcialidade - Conceito, o que é, Significado

Quando se adota uma posição a favor de outra pessoa ou de uma causa sem um critério objetivo e rigoroso está sendo parcial. Aquele que atua desta maneira tem um comportamento interessado, arbitrário e, portanto, injusto. Se quisermos ser justos em nossas decisões é necessário evitar a parcialidade.

Sem imparcialidade não se pode tomar decisões justas

Quando um árbitro de futebol dirige uma partida, presume-se que todas as suas decisões devem ser imparciais, pois caso contrário estaria comportando-se de maneira totalmente injusta. Da mesma forma, um juiz deve realizar seu trabalho fugindo de qualquer decisão parcial.

Em certos contextos sociais a atitude parcial de alguém não implica em nenhuma injustiça, pois se trata de uma posição íntegra. Vamos pensar em um pai que vigia seu filho enquanto brinca com outras crianças no parque. O pai não é um cuidador de todas as crianças, assim, faz sentido que acompanhe mais de perto seu próprio filho do que as outras crianças.

Consequentemente, não seria prudente afirmar que o pai está sendo parcial. No entanto, em outros contextos, é imprescindível que a posição de alguém seja neutra ou imparcial. Vamos imaginar que um professor corrige as provas dos seus alunos e, conscientemente, dá uma nota maior para uns do que para outros. Desta maneira seu comportamento está sendo injusto, já que sua profissão lhe obriga a tomar decisões partidárias.

Em resumo, há profissões e atividades que levam implícitas uma posição totalmente imparcial e neutra.

Diversas formas de parcialidade

Para o local de trabalho as empresas escolhem os candidatos mais aptos para cada cargo pretendido. Esta ideia geral nem sempre é cumprida e quando um candidato é selecionado sem nenhum critério objetivo se fala sobre apadrinhamento ou nepotismo. Algo parecido acontece com o favoritismo ou clientelismo, duas maneiras de favorecer as pessoas mais próximas por algum tipo de interesse pessoal.

Não é fácil ser imparcial

Embora, na teoria, é desejável que todas as decisões sejam imparciais e justas, na prática isso é muito mais difícil. Em maior ou menor grau, todos nós temos preconceitos, interesses e inclinações pessoais que influenciam poderosamente na hora de decidir entre uma opção ou outra.

Imagem: Fotolia. andrew_rybalko

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: