Orar - Conceito, o que é, Significado

O ato de orar é talvez um dos mais comuns em todas as sociedades, pois tem a ver com o fato de entrar em contato com Deus e comunicar-se com Ele para pedir ajuda, proteção ou conselho diante de determinada situação.

As formas de orar variam de acordo com a religião, mas também com cada época histórica pela qual não podemos falar de forma única para realizar determinada ação.

O ato de orar é o mais sagrado e importante de qualquer construção mística ou religiosa

A ideia de orar está relacionada profundamente com a oração entendida como uma prece à entidade divina. A oração pode estar feita e ser repetida de maneira constante ou também pode ser criada pela pessoa diante de uma situação particular, com suas próprias palavras ou forma de expressar. Assim, o ato de orar é aquele que a pessoa se comunica de certo modo com a entidade divina que acredita, além de fazer com determinado objetivo: pedir, sentir-se ouvido, cumprir uma rotina, etc.

A oração ou o ato de orar está presente em absolutamente todas as religiões, uma vez que não depende de nenhum tipo de religião, mas que tem a ver principalmente com o poder de entrar em contato com Deus e poder sentir-se ouvido.

O orar como um momento de desfrute público e íntimo por sua vez

Para entender o momento da oração em particular, é importante destacar que esta ação pode ser realizada tanto num espaço público como num espaço privado. A maioria das religiões têm tradições intermináveis e padrões de comportamento que têm a ver com o ato de orar ser desenvolvido em espaços compartilhados (por exemplo, num templo, com determinada roupa, com ou sem música, seguindo certas regras, etc.), mas também para desfrutar e ser realizado num lugar privado com os seres queridos ou de forma íntima.

Isto se deve à conexão entre o indivíduo e a entidade divina que acredita. É um ato de muita fé, profundo simbolismo e que deve ser altamente respeitado sem interrupções ou preconceitos.

Orar através do tempo

Não podemos falar de uma única forma de orar porque cada religião estabeleceu seus parâmetros. Além disso, as formas de oração também variam ao longo do tempo. Enquanto nas sociedades antigas era muito comum fazer sacrifícios em oferenda aos deuses (inclusive em algumas culturas esses sacrifícios atingiam os humanos), em seguida apareceram os templos como espaços que realizavam missas e celebrações apenas com a participação dos sacerdotes.

Mais tarde na Idade Média, os mosteiros e espaços dedicados à religião se tornaram mais presente e se caracterizam por uma separação total da pessoa com o entorno para que a conexão com Deus seja maior. Nos últimos séculos, no Ocidente, observou-se que a oração poderia se tornar um ato pessoal da qual o indivíduo decide realizar como quer, seja participando de grandes missas ou na solidão dos seus espaços mais íntimos.

Imagem: Fotolia. Lorelyn Medina

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: