Conceito » Ciência » Decibel

Decibel - Conceito, o que é, Significado

O ser humano recebe grande parte das informações do seu entorno através do sentido da audição. Existe uma unidade de medida para quantificar o nível de intensidade auditiva de uma informação determinada: o decibel.

Saúde auditiva

Graças a esta unidade em especial é possível avaliar aspectos importantes da saúde auditiva, por exemplo, a qualidade de audição de um paciente, assim como o nível de contaminação acústica ou de ruído que podem atingir os ouvidos.

Um exame de audiometria mede a capacidade de perceber a qualidade dos sons, não só do ponto de vista da intensidade, mas também da tonalidade. As ondas sonoras estimulam o ouvido do sujeito e esta informação chega até o cérebro.

O especialista realiza um teste destas características com o fim de especificar se o paciente tem alguma alteração na audição. Este teste de avaliação é realizado tanto no ouvido esquerdo com no direito.

Este conceito recebeu esta denominação em homenagem a Alexander Graham Bell, que entrou para a história como logopedista e cientista que impulsionou o desenvolvimento das telecomunicações

Um som pode ser definido por três características fundamentais: frequência, intensidade e tempo de duração.

Os sons da natureza são agradáveis ao ser humano, por exemplo, o som das águas de um rio, o canto de um pássaro ou o sopro do vento que move as folhas das árvores. No entanto, o ser humano está cada vez mais exposto aos ruídos artificiais que, neste caso, podem tornar-se muito incômodos.

Quando o nível de som se move abaixo de 65 dB não existe vulnerabilidade nem possibilidade de sofrer qualquer efeitos secundário adverso. No entanto, quando o som supera os 85 dB, representa um risco para a saúde pessoal.

Por exemplo, é possível sofrer de zumbido, uma condição na qual o paciente ouve um som interno que não é produzido por um estímulo externo objetivo. Também é possível sofrer uma ruptura do tímpano. Quanto maior a intensidade e a duração de um som alto, maior o risco de danos.

Ajuste do ruído

Existem rotinas em que a pessoa pode estar exposta a ruídos excessivos. Por exemplo, ouvir música com fones e com o som no volume máximo. Nas danceterias e shows, o som também pode superar a intensidade recomendada.

Cada local tem sua própria regra em termos de ajuste do ruído. Portanto, o descumprimento da norma pode dar origem a uma denúncia. Isto pode acontecer em uma comunidade de vizinhos quando um irrita o outro com ruídos constantes. Esta regulagem do ruído está ligada também à qualidade de vida em si. Por esta razão, durante a noite, os níveis aceitáveis são mais baixos que durante o dia, pois nesse momento se protege a qualidade de descanso por meio das condições externas que propiciam.

A Organização Mundial da Saúde explica que é aconselhável não exceder os 65 dB.

Imagem: Fotolia. iTons

Relacionados:

  1. Audiometria
  2. Audiologia
  3. Hipoacusia
  4. Poluição Sonora
  5. Ouvido
  6. Áudio
  7. Teste Psicométrico
  8. Campimetria
  9. Inteligência Musical
  10. Nitidez