Conceito » Religião » Apostasia

Apostasia - Conceito, o que é, Significado

Este termo provém do grego e é formado a partir dos vocábulos apo e stasis. O primeiro significa afastar-se e o segundo quer dizer rebelião. Esta palavra é usada no contexto religioso e indica a separação de uma pessoa de uma doutrina religiosa. Em outras palavras, trata-se de uma ruptura com algumas crenças religiosas. Quem protagoniza esta decisão é um apóstata.

Diferenças entre apóstata, ateu, agnóstico e herege

- Um apóstata é a pessoa que expressa seu desejo de desvincular-se oficialmente de uma corrente religiosa ou uma igreja;

- Um ateu é aquele que não acredita na existência de um Deus;

- Um agnóstico não nega sua existência, mas afirma que se trata de algo não provável;

- Um herege é aquele que ensina uma doutrina religiosa diferente da doutrina oficial, portanto, uma heresia é uma ideia considerada falsa (por exemplo, para a Igreja Católica a afirmação de que Cristo não é Deus, sustentada pelas Testemunhas de Jeová, é uma heresia).

No contexto da Igreja Católica

Na tradição católica as crianças são batizadas poucos dias de seu nascimento e a partir desse momento se tornam católicas através do ato de batismo. Neste sentido, quando um católico se torna adulto pode renunciar à sua participação na igreja e optar por outra doutrina cristã ou então não estar vinculado a nenhuma outra igreja.

Na prática é um procedimento complexo e muito pouco comum. Em primeiro lugar, aqueles que pretendem separar-se da fé católica devem apresentar uma série de documentos (basicamente, a certidão de batismo e o documento de identidade) e posteriormente um formulário de apostasia. Tudo isso faz parte da diocese correspondente.

Finalmente, os responsáveis da diocese emitem um documento declarando formalmente que o solicitante abandona a fé católica.

O ato de apostatar pode estar motivado pela perda da fé ou por não compartilhar os preceitos do catolicismo

Quem toma esta decisão considera importante que haja um documento ou certificado que informe que ele não faz mais parte da Igreja Católica.

No contexto do Islamismo, há um debate sobre qual deve ser o castigo associado à renúncia ao abandono da fé.

Quando um seguidor da fé islâmica decidir converter-se a outra religião, por exemplo, ao cristianismo, pode ser acusado de apostasia. O castigo imposto pode inclusive ser a pena de morte. Neste contexto religioso, aquele que se afasta das crenças é chamado murtad. Como é lógico, a possibilidade de ser castigado pelo abandono da fé provoca uma controvérsia entre os próprios intérpretes do Islã.

Imagem: Fotolia. bodnar

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: