Conceito » Religião » Reina-Valera

Reina-Valera - Conceito, o que é, Significado

A Bíblia é considerada o livro mais importante da história da humanidade. Entre os católicos, a versão oficial ou cânone é composta por 73 livros (46 do Antigo Testamento e 27 do Novo Testamento). No entanto, no mundo protestante onde se fala o espanhol existe outra versão, a Reina-Valera.

Esta denominação está relacionada com os seus criadores: Casiodoro de Reina que apresentou sua versão em 1569 e Cipriano de Valera em 1602 realizaram uma nova revisão do texto anterior. Esta versão das Escrituras Sagradas é idêntica à católica do Novo Testamento, mas que no Antigo não incluem sete livros: Tobias, 1 Macabeus, 2 Macabeus, Judit, Eclesiástico, Sabedoria e Baruc. Desta maneira, a Bíblia Protestante contém um total de 66 livros.

Judeus, católicos e protestantes não compartilham a mesma Bíblia

A coleção de livros sagrados do Antigo Testamento é a base da tradição judaica. Os cristãos assumiram este legado, mas acrescentaram no Novo Testamento as escrituras onde Jesus Cristo se apresenta como o verdadeiro Messias (como se sabe, para a religião judaica o Novo Testamento não tem validade do ponto de vista teológico e doutrinário).

Nos primeiros séculos da tradição cristã, a Bíblia foi escrita em hebraico-aramaico e posteriormente em grego.

Mais tarde foi traduzida para o latim e ficou conhecida como a Vulgata. Este texto servia para todos os cristãos, mas no século XVI ocorreu a Reforma de Lutero e o Cristianismo se dividiu entre católicos e as doutrinas protestantes (luteranos, calvinistas, metodistas, anglicanos, etc.).

Além das novas abordagens teológicas, para Martin Lutero os 73 livros do Antigo Testamento que integravam o cânon cristão deveriam ser reduzidos e por este motivo desapareceram os sete livros já mencionados (estes foram escritos em grego e não em hebraico-aramaico e esta circunstância foi determinante na hora de eliminá-los para o novo cânon protestante).

Desta maneira, os protestantes começaram a utilizar uma nova versão da Bíblia, mais especificamente aquela que se conectava com a tradição judaico-palestina e que era composta por 39 livros do Antigo Testamento.

Casiodoro de Reina e Cipriano de Valera foram dois religiosos espanhóis que se converteram ao protestantismo

A Reforma Protestante estabeleceu uma convulsão no plano teológico. No século XVI, alguns religiosos abandonaram a tradição católica e passaram para o grupo dos reformistas.

Casiodoro de Reina pertencia à Ordem dos Jerónimos, mas suas novas convicções teológicas lhe obrigaram a fugir da Espanha. Primeiro, ele se mudou para Genebra e posteriormente para a Inglaterra. Foi ali que começou a traduzir a versão da Bíblia que leva seu nome para o castelhano.

Cipriano de Valera pertencia também à Ordem dos Jerónimos e foi quem revisou e melhorou a versão anterior da Bíblia.

Imagem: Fotolia. Studio KIVI

Relacionados:

  1. Septuaginta
  2. Antigo Testamento
  3. Religiões Abraâmicas
  4. Tanach
  5. Livro de Enoque
  6. Livro da Vida
  7. Massacre dos Inocentes
  8. O Pentateuco
  9. Contrarreforma
  10. Torá