Conceito » Filosofia » Númeno

Númeno - Conceito, o que é, Significado

O conceito númeno é eminentemente filosófico e faz parte da terminologia implantada por Immanuel Kant em suas reflexões sobre o conhecimento humano. A visão de Kant deve ser entendida como um idealismo transcendental, isto é, a consideração de que o conhecimento pode referir-se apenas aos fenômenos e não ao que são as coisas por si só ou númenas.

Diferença entre fenômeno e númeno

Segundo Kant a razão humana emprega algumas categorias mentais para compreender a realidade e estas categorias só podem ser aplicadas à experiência do que acontece no espaço e no tempo. Tudo o que se observa no espaço e no tempo é um fenômeno e aparece em nossa mente como uma representação. Entretanto, quando algo aparece isto significa que também há algo que não aparece e esse algo Kant é chamado de númeno. Portanto, o númeno é a ideia de que algo é em si mesmo, também conhecido como "a coisa em si".

O númeno não pode ser reconhecido pelos sentidos, mas sim por uma intuição intelectual

Neste sentido, nosso conhecimento não pode ir além dos fenômenos. Consequentemente, não sabemos o que as coisas são por si só. Assim, o númeno se torna uma referência que expressa o limite de nossa experiência, ou seja, daquilo que pode ser conhecido.

Não conhecemos as coisas por si só (seu númeno), já que o espaço, o tempo e as categorias mentais são as coordenadas que limitam nosso conhecimento da realidade.

A busca do númeno é uma tendência inevitável da razão humana

Embora as categorias mentais sejam projetadas apenas no espaço e no tempo, o entendimento humano não pode evitar o questionamento sobre o que está além da experiência. Isto significa que para fazer perguntas sobre a existência de Deus, a ideia da alma ou sobre o mundo em sua totalidade (questões que não são fenômenos, mas sim númenos) estamos expressando uma preocupação por conhecer o fundamento último da realidade.

A razão é projetada sobre os fenômenos, mas ao mesmo tempo procura explicações gerais que abrangem a totalidade da realidade. Para Kant, há três ideais que os seres humanos não podem ignorar: Deus, alma e mundo. Nenhum deles é objetivo porque não há nenhum fenômeno concreto que os identifique, pois são questões que expressam o ideal da razão para encontrar leis ou princípios que explicam como é a realidade.

Imagem: Fotolia. jackbars

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: