Neopaganismo - Conceito, o que é, Significado

O termo pagão provém do vocábulo paganus em latim, que literalmente significa "pessoa que vive no campo". E paganus por sua vez vem de pagus, que quer dizer aldeia.

A partir da expansão do Cristianismo primitivo na civilização romana, a ideia de paganismo se refere a todas as correntes religiosas das quais se defende a crença em vários deuses e as forças da natureza com caráter divino. Do ponto de vista cristão, tanto o povo grego como o romano, assim como outros povos praticavam formas de religiosidade distante da ideia de um único Deus verdadeiro.

Na atualidade existe uma ampla gama de doutrinas espirituais politeístas, sendo que todas estão incluídas no neopaganismo.

Do ponto de vista religioso há duas correntes principais:

1) as religiões tradicionais (cristianismo, judaísmo, islamismo, hinduísmo, etc.);

2) as propostas espirituais alternativas, como o Druidismo celta, os cultos a Mitra, a religião Asatrú, a Wicca, a Nova Era e a adoração às divindades do Egito Antigo.

Estes movimentos religiosos alternativos têm uma série de características em comum:

- As forças da natureza têm um especial protagonismo nos mais variados rituais. Em outras palavras, há uma divinização da natureza.

- Existe rejeição às religiões monoteístas, à teologia e à filosofia em sua versão mais clássica.

- Os seguidores do paganismo moderno se identificam com rituais ancestrais, com os relatos mitológicos da antiguidade, com a magia e com um ecologismo sacralizado.

- Os ciclos da natureza não são abordados a partir de parâmetros científicos, mas são valorizados através de uma abordagem espiritual. Assim, todos os seres vivos estão impregnados de um espírito divino.

- Neste sistema de crença, alguns valores e princípios éticos são defendidos: a tolerância, o respeito pelos ciclos da natureza e a liberdade de consciência.

- As doutrinas neopagãs valorizam a ciência como um conjunto de ferramentas instrumentais para conhecer as leis da natureza, mas a ciência não se conecta com a dimensão espiritual da natureza.

- A maioria das correntes propõe uma reconsideração do progresso científico e tecnológico.

O retorno ao paganismo expressa desencanto pela religião, filosofia e ciência

As religiões monoteístas não inspiram confiança em alguns setores da população. A filosofia ocidental também não é atrativa, pois as diversas correntes abordam um cenário de debate permanente onde não há nenhum tipo de certeza.

O saber científico pode ser tedioso, uma vez que as leis e as teorias científicas não possuem nenhuma aura de magia ou espiritualidade.

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: