Conceito » História » Grimório

Grimório - Conceito, o que é, Significado

Na Idade Média o conhecimento científico se encontrava em uma fase muito pouco avançada e o conjunto da sociedade era guiado por convicções de tipo esotérico e mágico. Neste contexto, tornaram-se moda os livros dedicados à magia e à feitiçaria: os grimórios. Eles abordavam diversos temas, como as maldições, os pactos satânicos e os rituais de magia branca. Da mesma forma, apareceram formas de cura, interpretações astrológicas, talismãs e indicações para preparar as magias.

Tratava-se de manuais dedicados a temas de caráter esotérico. Na terminologia atual recebe o nome de pseudociência.

Quanto ao termo grimório, provém da palavra latina grammaire, que significa literalmente gramática (na Idade Média, a palavra gramática era usada para referir a qualquer manual que transmitisse um conhecimento básico).

Os estudiosos desses textos afirmam que são uma combinação de conhecimentos mágicos provenientes de culturas diferentes (grega, egípcia, judaica e cristã). Estes livros alcançaram grande popularidade na França e na Itália desde o final da Idade Média até o século XVIII e foram conhecidos como livros negros.

Normalmente eram escritos sob o anonimato, uma vez que seus autores temiam o castigo da Inquisição

Apesar de serem livros proibidos pelo Vaticano, contêm um espírito cristão profundo, na verdade, muitos dos feitiços descritos são acompanhados de orações da tradição cristã.

A presença dos quatro elementos nos grimórios expressa a fusão entre a ciência e a magia

Nos diversos rituais que aparecem nos grimórios os elementos utilizados têm, logicamente, uma dimensão espiritual e sobrenatural. Assim, a água era interpretada de duas maneiras: um agente revitalizador ou então uma força destrutiva.

O vento era concebido como uma dualidade, pois podia ser aquilo que dá vida ou então algo devastador.

A terra era interpretada como uma fonte que fornece alimento para os homens e ao mesmo tempo um lugar que dá abrigo aos mortos.

O fogo era uma luz vencedora que derrota a escuridão e, paralelamente, um elemento que pode destruir tudo.

Na Idade Média não havia uma fronteira clara entre a magia e a ciência. Desta forma, aceitava-se a ideia "científica" dos quatro elementos e paralelamente se propunha uma dimensão sobrenatural sobre o seu significado.

Alguns rituais tinham a finalidade de expulsar os espíritos malignos

Alguns grimórios (de maneira especial "A Chave de Salomão") eram usados para resolver casos de possessão demoníaca. Desta maneira, quando eram invocados poderes ultraterrenos ou usando algum tipo de magia, tentava-se expulsar o diabo do corpo do possuído.

Relacionados:

  1. PhD
  2. Manuscritos do Mar Morto
  3. Realismo Mágico
  4. Códice
  5. Tanach
  6. Flor da Vida
  7. Miscelânea
  8. Exoterismo
  9. Estrela de Davi
  10. Manuscrito