Conceito » Psicologia » Apego Seguro e Inseguro

Apego Seguro e Inseguro - Conceito, o que é, Significado

O apego se refere ao vínculo que a criança tem com seus pais como fonte de referência desde a primeira fase da vida. No entanto, o tipo de apego pode levar a uma ligação saudável ou então, ao contrário, a um vinculo instável marcado pela ansiedade. Assim se reflete o apego seguro e o inseguro.

O apego faz referência de modo direto com este vínculo de proximidade marcado pelo amor, ou seja, é o amor e o desejo de ser amado que faz com que exista uma ligação fundamental. Um dos especialistas que mais estudou o apego é Mary Ainsworth.

Entendendo a forma do sentimento de segurança

Um contexto de estabilidade emocional que o faz crescer com inteligência emocional, alegria e ilusão é um tipo de apego oferecido à criança. Graças à atitude generosa do pai e da mãe, as crianças recebem um carinho especial. Deste modo, a criança sabe que suas necessidades são levadas em conta.

Este tipo de apego é chamado de seguro porque a criança começa a desenvolver uma autovalorização positiva graças a estas ações de autoestima presentes na primeira fase da vida. O impacto do apego seguro na vida do ser humano tem influência até mesmo na idade adulta e a pessoa tende a fazer relações pessoais seguras e estáveis.

Num contexto de apego seguro, a criança aprende a ser ela mesma, sente-se única e exclusiva para seus pais. Trata-se de um amor incondicional.

O apego inseguro

Este tipo de apego recebe o nome também de desapegado e se caracteriza pela criança que deixa de ser ouvida em suas necessidades. Esta experiência faz com que a criança chegue à fase adulta e experimente uma sensação de abandono e exílio, deixando feridas em sua autoestima e cria uma desconfiança de vínculo com os demais.

Este tipo de apego inseguro é resultado do comportamento dos pais que incentivaram a independência dos filhos desde cedo, ou seja, não está de acordo com a idade vital da criança. Por exemplo, os pais podem minimizar o significado do choro da criança com a crença de não mimá-la em excesso.

Vale destacar que quando uma criança vive um apego inseguro não significa que seus pais não lhe queriam, acontece que há comportamentos do ponto de vista pedagógico que podem ser melhorados por não haver uma empatia real com as necessidades presentes da criança. O que aprende uma criança quando é questionada e não sabe o que fazer? Aprende a reprimir seus sentimentos.

Imagem: Fotolia. fizkes

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: