Conceito » Ciência » Nucleotídeos

Nucleotídeos - Conceito, o que é, Significado

No núcleo de células eucariontes está uma substância chamada nucleína. Esta estrutura recebe esse nome por causa dos ácidos nucleicos ou nucleotídeos. Os nucleotídeos são macromoléculas de alta complexidade, uma vez que estão constituídas por outras três moléculas: o ácido fosfórico, a pentose ou glicídios com cinco átomos de carbono (ribose ou desoxirribose), além das bases nitrogenadas.

A estrutura de um nucleotídeo

Os nucleotídeos de uma célula são a combinação de uma base nitrogenada e um tipo de açúcar. As cinco bases nitrogenadas mais comuns são a adenina, timina, uracila, guanina e citosina. Todas elas são estruturas planas e complementares (por exemplo, a adenina está ligada sempre com a timina ou com a uracila). Em relação aos açúcares, a ribose é a mais comum entre os nucleotídeos encontrados no RNA das células, já a desoxirribose é a mais comum entre os nucleotídeos encontrados no DNA. Portanto, os nucleotídeos são formados por uma base nitrogenada (por exemplo, a adenina) e por um açúcar como a desoxirribose.

A base nitrogenada se junta a um açúcar através de uma ligação denominada glicosídica. Esta ligação ou união se estabelece entre o carbono número 1 da ribose ou da desoxirribose, por outro lado, o nitrogênio 1 da base ou o nitrogênio 9. A molécula resultante é chamada de nucleósido. Uma vez formado, o nucleósido é adicionado ao ácido fosfórico e se instala definitivamente no nucleotídeo.

O estudo dos nucleotídeos é essencial para o estudo biológico dos seres vivos

Em primeiro lugar, estas estruturas determinam a formação de DNA e RNA. Em segundo lugar, os ácidos nucleicos são transmissores de energia imprescindíveis para que as células funcionem corretamente (por exemplo, no processo de fotossíntese das plantas). Por último, os nucleotídeos podem fazer parte das coenzimas, ou seja, as moléculas orgânicas que interagem nas reações químicas catalisadas por enzimas.

O TPA é um nucleotídeo com funções específicas

O TPA (um acrônimo em inglês que corresponde ao trifosfato de adenosina) armazena a energia que um organismo vivo obtém do meio externo. Desta maneira, esta molécula permite que um organismo possa realizar o conjunto de funções vitais. Na verdade, o TPA interfere nas reações anabólicas e metabólicas que se produzem em qualquer organismo. Neste sentido, as células necessitam de certos mecanismos para armazenar a energia e o TPA é o nucleotídeo responsável por esta função.

Imagem: Fotolia. Tikoweb

Relacionados:

  1. RNA
  2. Código Genético
  3. Célula
  4. Célula Vegetal
  5. Ciclo Celular
  6. Organelas Celulares
  7. Monossacarídeo
  8. Célula Eucariótica
  9. Caliptra
  10. Coacervado