Fenótipo - Conceito, o que é, Significado

Entende-se por fenótipo todas as características particulares e geneticamente herdadas de qualquer organismo que se torna único e exclusivo em sua classe. O fenótipo se refere principalmente a elementos físicos e morfológicos, tais como a cor do cabelo, o tipo de pele, a cor dos olhos, etc., mas além dos traços que formam o desenvolvimento físico também inclui aqueles associados ao comportamento e a certas atitudes.

Compreende a soma dos traços visivelmente evidentes de um organismo e que nos permitem classificá-lo como parte integrante de determinada espécie

Por sua parte, o genótipo consiste no código genético que faz com que o organismo seja como ele é, transmitindo sua descendência no momento da reprodução, não é por acaso que esse novo organismo pertencerá à sua espécie.

No entanto, o fenótipo não pode ignorar a influência que tem o ambiente sobre sua delimitação, ou seja, o ambiente ao qual o organismo está exposto é crucial na expressão do fenótipo.

A informação genética que ostenta um organismo faz parte de uma determinada espécie, no entanto, não é uma condição essencial conhecer exatamente essa informação para poder identificar um ser vivo, e isso é possível justamente por causa do fenótipo que é a manifestação visível dessa qualidade, no entanto, o código genético pode ser expresso em mais de um fenótipo, ou seja, em mais de uma série de características.

A explicação desta circunstância pode ser encontrada no ambiente em que o organismo vivo está exposto

Não é por acaso que duas pessoas que pertencem ao mesmo gênero, o humano, poderão dispor de uma cor diferente de pele por causa do alimento que ingerem, de sua exposição ao sol, entre outras questões.

Esta versatilidade proposta pelo fenótipo em termos da ação do ambiente é conhecida formalmente como plasticidade fenotípica, que seria a capacidade apresentada de um genótipo de expressar-se em diversos fenótipos, ou seja, com diferentes aparências físicas em relação à exposição que ostenta nos ambientes.

Evidentemente, a adaptação ao ambiente implicará um aumento na possibilidade de sobrevivência do fenótipo em questão

A diferenciação que há entre os diferentes códigos genéticos de organismos de um mesmo tipo está relacionada à noção de evolução e adaptação, uma vez que os transtornos ou alterações que alguns fenótipos podem sofrer diante da relação com o meio podem ser as mudanças necessárias para esse organismo possa adaptar-se às condições que o cercam em vez de deixar de existir.

É importante destacar que a distinção com o genótipo de um organismo é que o segundo está composto apenas pelos traços geneticamente adquiridos, enquanto que o fenótipo é aquele que somado a esses traços também contém as possíveis mudanças e variações que esse conjunto genético observa a partir das interações com o meio.

Imagem: Fotolia. sfischka

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: