Deletério - Conceito, o que é, Significado

Entende-se por deletério algo que tem um componente tóxico ou altamente nocivo. Desta maneira, o veneno de uma serpente ou certas substâncias tóxicas como a cicuta são consideradas deletérias. Em relação a sua origem, este termo provém do latim culto deleterius, que por sua vez deriva do vocábulo grego deletérios e pode ser traduzido como destruidor.

Uma palavra pouco comum na linguagem cotidiana

Deletério é uma forma culta de referir-se a algo prejudicial por sua capacidade danosa. Na vida cotidiana outras palavras coloquiais são mais empregadas, tais como ruim, perigoso, pernicioso, nocivo, mortífero, danoso, insalubre ou tóxico.

Diferentes usos do termo

Certos ideais são considerados deletérios, pois exercem uma influência negativa sobre os demais. As ideias deletérias são avaliadas como a origem das atitudes viciosas ou de comportamentos imorais.

Como a maioria dos vocábulos cultos, o termo deletério é empregado em contextos de linguagem distantes da comunicação ordinária, neste sentido, a linguagem poética costuma falar sobre tristezas deletérias, ou seja, uma tristeza acompanhada de um componente nocivo e destruidor.

Na zoologia, costuma-se falar sobre animais deletérios, por exemplo, os aracnídeos, certas espécies de serpentes, rãs ou algumas medusas. Estes animais possuem substâncias tóxicas em seu organismo e as utilizam como arma de defesa.

Do ponto de vista científico, o estudo das substâncias venosas é conhecido como toxicologia

Esta disciplina estuda as substâncias químicas que potencialmente produzem algum tipo de alteração fisiológica. Geralmente os tóxicos que afetam o organismo são exógenos, ou seja, não provêm do próprio corpo. Desta maneira, as substâncias deletérias ou tóxicas estão relacionadas a certos campos como a toxicologia forense, clínica, meio ambiental ou ao estudo dos alimentos.

No estudo dos genes, os pesquisadores detectaram que alguns não possuem um padrão hereditário normal, consequentemente produzem alterações. Na terminologia própria da genética se fala dos genes letais e dos genes deletérios.

Como seu próprio nome indica, os letais são aqueles que provocam a morte ou ocasionam graves enfermidades. Os genes deletérios não são tão graves, mas causam limitações físicas como a hemofilia, o albinismo e a doença de Hungtintong. Isto se deve a certos genes alterarem seu fenótipo na transmissão hereditária, ou seja, as características físicas de um indivíduo.

Imagem: Fotolia. Ratoca

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: