Conceito de Plenilúnio

Esta denominação vem do latim plenilunium e literalmente quer dizer lua cheia ou plena (plenus = pleno e lunium = luz). Trata-se de uma fase lunar na qual o satélite natural da Terra se apresenta totalmente iluminado.

O plenilúnio é uma das quatro fases lunares

Ao observar a Lua a partir da Terra podemos distinguir sempre a mesma face, uma vez que ambos os planetas giram sobre si mesmos a uma mesma velocidade e, portanto, a perspectiva visual não muda.

Em relação às fases lunares, são produzidas pela interação da Lua, da Terra e do Sol. Assim, quando a Lua se encontra entre o Sol e a Terra aparece a fase da Lua Nova (o Sol se projeta sobre a face oculta da Lua e isso nos impede de ver o outro lado).

Passados sete dias, observamos a metade da Lua e por este motivo é denominada crescente (curiosamente, apresenta-se em forma de um D, que significa que está em fase de crescimento). Depois desta última fase, sete dias depois é observada a fase mais luminosa, a da Lua Cheia (isso é possível por refletir sobre ela toda a luz do Sol).

Por último, quando aparece em forma da letra C, significa que a fase é decrescente ou minguante.

De que maneira a lua cheia nos afeta?

Nas antigas lendas populares, contava-se que durante as noites de Lua cheia os vampiros saíam em busca de suas vítimas e alguns homens se transformavam em lobos. Atualmente, ainda existem pessoas que acreditam que durante esta fase lunar os indivíduos sofrem alterações que afetam seu caráter e devido a isso o número de crimes aumenta.

Por outro lado, do ponto de vista científico, procura-se demonstrar a relação existente entre o ciclo lunar e os comportamentos mais estranhos, porém os estudos realizados não trouxeram conclusões definitivas. Embora a ciência não ofereça uma resposta conclusiva sobre esta questão, muitas pessoas continuam acreditando na influência da Lua sobre os ciclos vitais (por exemplo, costuma-se dizer que o número de partos é maior nas noites de plenilúnio).

As marés e o equilíbrio do eixo terrestre

Duas vezes por dia a maré sobe e desce devido à influência da Lua sobre os oceanos (a água é atraída pela massa da Lua e quando o Sol está alinhado com a Lua, somam-se as duas forças e as marés são inclusive maiores).

Ao mesmo tempo, o equilíbrio da Terra depende do efeito da gravidade da Lua sobre o nosso planeta. Se não existisse a Lua, haveria um impacto sobre o eixo da Terra e, portanto, graves consequências no clima.

Referencia autoral

Publicado em jun., 2019. Pela equipe Editorial de Conceitos. Disponível em https://conceitos.com/plenilunio/. São Paulo, Brasil.

Copyright © 2010 - 2022. Conceitos - Informação de Privacidade - Sobre - Contato