Eletrostática - Conceito, o que é, Significado

Publicidade

Todos os corpos da natureza têm alguma propriedade elétrica em maior ou menor grau. Esta particularidade dos corpos é ativada a partir da intervenção de uma carga elétrica. A disciplina que estuda este tipo de fenômeno é a eletrostática e seus princípios elementares permitem entender como funcionam os átomos e como a eletricidade se propaga.

Publicidade

Todos os átomos que formam um corpo têm um núcleo com partículas elementares, os nêutrons e os prótons. O próton tem sempre uma carga positiva e ao redor do núcleo o átomo apresenta outras partículas, os elétrons. O elétron tem sempre uma carga negativa.

Publicidade

A carga elétrica

A maioria dos corpos apresenta uma carga elétrica neutra, o que significa que a quantidade de prótons e elétrons se mantém em equilíbrio. Quando um corpo eletricamente neutro começa a ganhar elétrons, isso se traduz em uma carga negativa para este corpo. Por outro lado, quando há perda de elétrons, ocorre um novo desequilíbrio que leva finalmente a uma carga positiva. Enfim, a carga elétrica mede a quantidade de excesso ou defeito dos elétrons em um corpo. A unidade física com a qual a carga elétrica se quantifica é o coulomb.

Compreende o princípio fundamental da eletrostática

A origem do coulomb como unidade de medida vem do seu criador, Charles-Augustin de Coulomb. No século XVIII, este cientista francês deu os primeiros passos para a teorização da eletricidade e é considerado o pai da eletrostática como disciplina científica. Com esta medida o comportamento dos átomos começou a ser entendido.

Na área da física, a lei de Coulomb é utilizada para calcular a força que atua entre duas cargas em repouso. Seu enunciado diz que a força exercida entre duas cargas elétricas é diretamente proporcional ao produto do valor de suas cargas e, paralelamente, é de maneira inversa proporcional ao quadrado da distância que as separa.

Duzentos anos após a lei Coulomb

Na atualidade é quase impossível imaginar um mundo sem eletricidade. O uso de uma simples pilha, o funcionamento de uma televisão, o uso de materiais isolantes e as centrais elétricas são a consequência lógica das pesquisas de Coulomb no campo da eletrostática.

A lei de Coulomb não está presente apenas nos aparelhos elétricos que usamos todos os dias, mas também apresenta uma ampla gama de aplicações: nos pulverizadores eletrostáticos utilizados para a desinfecção de estabelecimentos, nas plantas onde os alimentos são processados, nos dispositivos médicos ou na descontaminação de equipamentos biológicos ou químicos.

Imagem: Fotolia. The physicist

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: