Conceito » Aprender » Diorama

Diorama - Conceito, o que é, Significado

O diorama é uma modalidade de maquete da qual representa algum tipo de situação. Em outras palavras, é um espaço cênico de tamanho normalmente reduzido que serve para representar realidades diversas em três dimensões, como presépios, episódios históricos, hábitats naturais, espaços urbanos, etc.

Estas maquetes são usadas normalmente nas escolas, mas também em museus, nas salas de exposições ou entre colecionadores que pretendem representar sua paixão por algum assunto ou tema específico.

Em relação ao vocábulo diorama, o mesmo provém do grego e literalmente quer dizer através da vista.

O aparecimento dos primeiros dioramas

No início do século XIX não existia a fotografia nem o cinema. Nesse contexto, o teatro era o espetáculo mais popular e reconhecido socialmente. A invenção do primeiro diorama se deve ao francês Louis Daguerre, que desenvolveu um espetáculo visual na qual os espectadores observavam cenas de animação que mudavam de aparência com efeitos no palco e na iluminação. O diorama é uma variante da cenografia teatral e considerado um elemento precursor da cinematografia.

O mundo do colecionismo

Uma área específica que pode ser observada radica no campo das figuras de coleção, baseadas em filmes ou quadrinhos, representadas principalmente através de cenas que dão uma valorização extra aos personagens, dada a posse, a situação e a base que acompanham.

Empresas como Kotobukiya, Iron Studios ou Sideshow são algumas das principais referências nesta arte, a partir de criações em tamanhos que variam de 1/4 a 1/10 (este último característico nas linhas de Iron Studios). Existem tamanhos maiores, que chegam a alcançar 1/1 e representam uma visão real da personalidade e da cena, mas nestes casos participam inúmeros elementos, a dimensão apreciada com mais freqüência é a de 1/6.

A finalidade dos dioramas

O propósito destas circunstâncias tridimensionais é duplo: facilitar o ensino de um tema no campo acadêmico e, paralelamente, comunicar uma ideia através de um formato divertido. Esta modalidade de maquete é considerada uma ferramenta didática de grande utilidade para as crianças nos primeiros anos escolares.

No processo de aprendizagem para as crianças menores as explicações teóricas podem ser chatas e pouco dinâmicas. Por esta razão, os dioramas se tornam uma estratégia que combina o rigor da informação com entretenimento.

Aquele que observa um diorama visualiza uma cena que representa uma realidade e neste processo de aprendizagem as palavras carecem de importância. Pode-se dizer que estas maquetes são úteis pedagogicamente desde que venham acompanhadas de uma explicação sobre seu conteúdo.

Para fabricar qualquer dioroma é necessário que anteriormente seja feita uma pesquisa sobre quais elementos devem ser integrados e qual propósito pode comunicar. Obviamente, os próprios alunos podem ser os protagonistas em sua fabricação.

Algumas de suas variantes

Geralmente a escala dos dioramas é reduzida, pois desta maneira facilita a interação entre o observador e a cena representada. No entanto, em certas ocasiões, apresentam um tamanho próximo da realidade.

A variedade de dioramas é bem ampla, podendo ser representada: em vitrines para que o público não manipule o conteúdo, em caixas com dimensões variadas, em livros que quando abertos representam uma história, em forma de cartões, entre outras.

Imagem: Fotolia. beeboys

Relacionados:

  1. Cinema
  2. Moulin Rouge
  3. Artes Cênicas
  4. Auditório
  5. Dramaturgia
  6. Moradia Unifamiliar
  7. Códice
  8. Stand Up
  9. Gênero Gore
  10. Tesserato