Tempo - Conceito, o que é, Significado

TempoDo ponto de vista científico, não há nenhuma definição conclusiva sobre a ideia de tempo. Entretanto, tudo o que ocorre pode estar situado dentro de uma dimensão temporal. Num sentido cotidiano, a ideia de tempo se refere à duração de algo, por exemplo, à vida de uma pessoa ou diante de qualquer acontecimento que possui início e fim.

O ser humano tem a necessidade de medir o tempo em algum tipo de magnitude, isso mostra que tudo o que está ao seu redor está sujeito a alterações. Assim, a ideia intuitiva de tempo se refere à sucessão de acontecimentos, desde o passado, passando pelo presente até encaminhar-se para o futuro.

A mediação do tempo no passado

Nas civilizações mais antigas a areia, a água e o fogo serviam de indicadores do tempo, porém estes elementos funcionavam como cronômetros e não como relógios. Neste sentido, as clepsidras ou relógios de água foram inventados pelos antigos egípcios e eram recipientes cheios de água com diferentes escalas de tempo marcadas em seu interior, assim quando o nível de água baixava, sabia-se o tempo percorrido exatamente.

Os romanos da antiguidade popularizaram os relógios de sol

Há milhares de anos antes de Cristo, os chineses inventaram o relógio de água: uma roda gigante movida pela água indicava o passar o tempo a cada 15 minutos.

Os primeiros relógios mecânicos começaram a ser construídos na Inglaterra, no século XIII. A partir do Renascimento de Galileu se descobriu o pêndulo, um aspecto que permitiu um avanço na compreensão do tempo e na fabricação dos relógios.

Diversas formas de entender a mesma ideia

Para Newton a ideia de tempo é homogênea, absoluta e eterna. Assim, tudo o que acontece transcorre de maneira uniforme. Esta concepção é conhecida como tempo absoluto. Para o cientista, o tempo e o espaço são independentes, uma vez que os acontecimentos e as situações se movem sem nenhuma relação.

Para Einstein, a magnitude de tempo e a magnitude de espaço estão intimamente relacionadas. De acordo com a teoria da relatividade, a medição do tempo depende de sua condição realizada por um observador. Este conceito é explicado na teoria da relatividade.

Os filósofos gregos da antiguidade perceberam a dimensão paradoxal. Na verdade, Aristóteles afirmou que o tempo é algo foi e não é mais. Por outro lado, observou que o tempo não é algo externo, mas que pode percebido internamente, uma vez que a memória do passado permanece em nosso espírito. Neste sentido, o mais antigos diferenciavam o tempo cósmico do tempo vivido.

Para Kant, a ideia de tempo nos permite organizar as percepções e experiências. Graças à ideia de tempo somos capazes de estruturar tudo o que está ao nosso redor. Segundo a terminologia kantiana, espaço e tempo são formas a priori da sensibilidade.

Atualmente, sabe-se que todos os seres vivos têm relógios biológicos que permitem regular suas funções vitais. Esta disciplina é conhecida como cronobiologia.

No mundo da ficção e da física teórica se observa a possibilidade de viajar no tempo, uma circunstância que envolve todos os tipos de paradoxos, por exemplo, se uma pessoa pudesse voltar ao passado, haveria a possibilidade de evitar seu próprio nascimento.

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: