Urânio - Conceito, o que é, Significado

O urânio é um metal cujo símbolo na tabela periódica de elementos é o U. Sua cor é branca prateada, é duro, mas nem tanto como o aço, além disso, apresenta propriedades radioativas e magnéticas. É o mais pesado dos elementos da natureza. O urânio pode adotar três formas cristalinas: alfa (aproximadamente 688 ºC de temperatura), beta (a 776 ºC) e gama, sendo a forma beta mais maleável e flexível. É um metal bem reativo que se oxida com facilidade quando entra em contato com o ar frio, revestindo-se de uma camada de óxido. Pode provocar queimaduras de até 150ºC.

O urânio natural é suficientemente radioativo e serve para impressionar uma placa fotográfica em uma hora.

Seu descobrimento

A química, a mineralogia e a ciência em geral tiveram um crescimento no final do século XVIII, já que a mentalidade científica da época foi impulsionada como um novo paradigma. Neste contexto, o químico alemão Martin Klaproth descobriu em 1789 o urânio como óxido, assim como outros elementos químicos (aprofundou o conhecimento do titânio e do zircônio). A denominação deste metal se deve ao planeta Urano, que foi descoberto anos atrás por um astrônomo amigo de Martin Klaproth.

Um mineral que cresceu de aceitação a partir dos seus estudos

Inicialmente, o urânio não era um mineral muito apreciado, pois não se sabia qual era sua aplicação prática (naquela época a indústria metalúrgica se importava mais com o ferro, o cobre e o zinco). Por outro lado, apenas era conhecido o óxido de urânio, pois o urânio puro foi usado depois de cinquenta anos pelo francês Peligot. A partir deste descobrimento é que começaram a conhecer as propriedades radioativas do urânio.

Igualmente a outros metais, o urânio é extraído de minas subterrâneas e a céu aberto. Para obter combustível útil, o urânio deve ser submetido a um complexo processo de transformação.

O valor estratégico do urânio

A radiação natural do urânio gera muita energia para o núcleo da Terra, da qual estabelece o dobro de energia para o consumo humano. Isto quer dizer que o urânio se que encontra no interior do planeta é uma fonte térmica natural que gera grande quantidade de calor.

No final da II Guerra Mundial, a fissão do átomo permitiu a criação da bomba atômica demonstrando o potencial poder destrutivo do urânio. No entanto, seu potencial também poderia ser usado para fins pacíficos. Na verdade, o urânio é o metal essencial das usinas nucleares, das quais produzem eletricidade em uma proporção bastante significativa.

Imagem: iStock. LostINtrancE

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: