Tecnocracia - Conceito, o que é, Significado

A palavra tecnocracia provém do grego, mais especificamente de tecne, que quer dizer arte ou técnica; e cracia, que significa governo. Assim, a tecnocracia é o governo dos técnicos. Isto quer dizer que os partidários da tecnocracia consideram que as pessoas do governo deveriam ser técnicos especialistas em diferentes matérias. Desta maneira, uma equipe do governo de tecnocratas estaria formada por especialistas em finanças, juristas, demógrafos, urbanistas, enfim, por indivíduos com formação específica nas tarefas próprias de um governo.

O fundamento teórico da tecnocracia surgiu no contexto histórico do século XIX, quando alguns pensadores começaram a defender a ideia de que o melhor governo seria presidido por especialistas que tomariam as decisões mais reacionais e com critérios estritamente científicos.

Ao longo da história tivemos vários modelos de governo: aristocracia, teocracia, gerontocracia e democracia. Cada um deles apresenta uma série de vantagens e desvantagens. Por este motivo, vale a pena analisar quais aspectos positivos poderiam contribuir para um bom governo de tecnocracia e quais aspectos seriam problemáticos.

Argumentos a favor da tecnocracia

Na maioria dos sistemas democráticos atuais, os representantes políticos recorrem a assessores altamente especializados que não são escolhidos pelo povo, mas que se tornam técnicos que aconselham os dirigentes políticos. Desta maneira, os tecnocratas são de fato aqueles que têm o poder e de certa forma são protagonistas da maioria das decisões políticas.

Quando um governo adota medidas sobre determinado assunto público (por exemplo, uma proposta urbanística) é prudente que essa tomada de decisões seja realizada por um entendido, neste caso um urbanista.

Para alguns, a tecnocracia seria a forma de governo mais lógica e justa. Isso evitaria desvios democráticos, por exemplo, o populismo ou a demagogia de alguns dirigentes cujas decisões acabam sendo perniciosas para os interesses de um povo.

Argumentos contrários à tecnocracia

O sistema democrático não é perfeito, mas considera-se que não é o pior de todos os sistemas. Portanto, pensar que a tecnocracia resolveria as fragilidades da democracia significa defender um critério alarmante e com consequências drásticas.

Não existe uma decisão técnica neutra e objetiva, pois detrás de cada medida técnica há uma ideologia, certos valores e uma visão do mundo. Portanto, considerar que a tecnocracia é uma proposta objetiva faz parte de uma abordagem ingênua e que não se conecta com a condição humana, que sempre está sujeita a interesses de algum tipo (de uma classe social ou de um setor econômico).

Imagem: iStock, tab1962

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: