Conceito » Saúde » Marcadores Tumorais

Marcadores Tumorais - Conceito, o que é, Significado

As células tumorais têm um crescimento e uma atividade metabólica muito maior que as células normais, por isso são capazes de produzir maiores quantidades de substâncias que lhes permitem ser identificadas. Estas substâncias são conhecidas como marcadores tumorais.

Deve-se destacar que estas alertas nem sempre são específicas. Muitas vezes estas substâncias se encontram elevadas em ausência de câncer. Um exemplo é o antígeno prostático que pode elevar-se quando a próstata aumenta de tamanho, como na hiperplasia prostática benigna, ou em infecções crônicas da próstata como a prostatite.

Utilidade destes indicadores

Este tipo de identificação é de grande utilidade para ajudar a estabelecer o estágio do câncer, assim como para realizar o acompanhamento da resposta ao tratamento. As variações em seus valores, como uma diminuição ou a volta aos valores normais, permitem avaliar se o câncer está respondendo à terapia.

Atualmente os marcadores tumorais não constituem um método de diagnóstico para o câncer. Isto se deve porque sua presença pode estar relacionada a transtornos que não são malignos.

As advertências são próprias de cada tipo de tumor. Algumas são específicas, enquanto que outras podem apresentar-se em diversos tipos de câncer. Aqueles de maior utilidade clínica são os seguintes:

- Antígeno carcinoembrionário. É utilizado para determinar a presença de tumores como o câncer de cólon.

- Antígeno prostático (PSA). É um dos mais conhecidos, sua determinação é realizada ao detectar o câncer de próstata.

- Alfa feto proteína. É um sinal dos tumores do fígado, do ovário e do testículo.

- Gonadotropina coriônica humana hCG. Está relacionada aos tumores de células germinativas, como ovário e testículo.

- CA 19-9. Está relacionado a alguns tipos de câncer do aparelho gastrointestinal, principalmente pâncreas, vesícula biliar, ducto biliar (colédoco) e estômago.

- CA 15-3, CA 27-29. É um importante alerta de câncer de mama.

- HE4 - CA 125. Estão relacionados ao câncer de ovário.

- Calcitonina. É um hormônio que atinge níveis elevados do câncer da tireoide.

- Imunoglobulinas. Seus valores aumentam de forma anormal em tumores como o mieloma múltiplo.

- Enolase neuronal específica (NSE). É um aviso do câncer de pulmão de pequenas células.

Muitos genes também são usados como referências. Estes fragmentos de DNA podem ser estudados em exames genéticos. São usados principalmente no câncer de mama, pulmão e cólon.

Como são determinados os marcadores tumorais

Estas substâncias são medidas no sangue, assim como nos tecidos e fluidos corporais. Assim, seus valores são obtidos a partir de exames de laboratório.

São estudos especiais e, portanto, não são determinados com exames de rotina como o perfil geral ou perfil 20.

Imagens: Fotolia. designua

Relacionados:

  1. Câncer de Próstata
  2. Estágios do Câncer
  3. Dermatoscopia
  4. Superfície Corporal
  5. Ciclo de Krebs
  6. Sistema Linfático
  7. Exame de Papanicolau
  8. IgG e IgM
  9. Agrotóxicos
  10. Grupo de Risco