Hera (Juno) - Conceito, o que é, Significado

Na mitologia grega a Deusa Hera é filha dos titãs Cronos e Reia, assim como esposa e irmã de Zeus. Ao mesmo tempo, é símbolo de uma mulher ciumenta, vingativa e intrigante.

A figura de Hera nos relatos mitológicos

Hera nasceu na ilha de Samos e as estações foram suas amas de leite. Quando cresceu foi cortejada sem sucesso por seu irmão Zeus. Após o fracasso inicial, Zeus decidiu disfarçar-se de pássaro e ela o acolheu em seu seio, mas imediatamente o Deus recuperou sua verdadeira forma e a violentou, assim, Hera ficou profundamente envergonhada e se casou com seu irmão.

Hera e Zeus tiveram vários filhos: Ares o Deus da Guerra; Hefesto o Deus do Fogo; Hebe a Deusa da Juventude e Éris a Deusa da Discórdia. Como esposa legítima do Deus dos Deuses, Hera se tornou protetora das mulheres casadas e em sua homenagem foram construídos templos em todo o Mediterrâneo.

Nos vários relatos, Hera aparece como uma mulher vingativa e ciumenta devido às constantes infidelidades do seu esposo. Vale destacar que vários Deuses olímpicos foram filhos ilegítimos de Zeus, como Artemis, Apolo, Hermes e Dionísio. Na Ilíada e em outras histórias a Deusa Hera tinha um comportamento intrigante e cruel como todas as amantes do seu esposo.

A relação com outros relatos

Quando Hera amamentava Heracles, outro dos filhos bastardos de Zeus derramou seu leite e desta maneira formou a Via Láctea. Este relato é lembrado na história da arte como "O Nascimento da Via Láctea", de Pedro Pablo Rubens.

No casamento de Peleu e Tétis, Éris ofereceu uma maçã dourada para a mulher que Paris escolhesse como a mais bonita. Paris teve que decidir entre Afrodite, Atena e Hera, mas escolheu Afrodite porque a mesma prometeu a Paris que se casaria com uma mulher de grande beleza (Paris foi quem raptou Helena e sua ação provocou a famosa Guerra de Troia). O conto da maçã dourada é também conhecido como “A Maçã da Discórdia” ou “O Julgamento de Paris”. Pedro Pablo Rubens imortalizou este episódio em sua obra "O Julgamento de Paris".

Uma interpretação do mito de Hera

Na cultura ocidental, Zeus é o símbolo do homem poderoso e adúltero e Hera é a representação da esposa ciumenta. Zeus tem um espírito livre e recorre a todo tipo de artimanha para conquistar as ninfas e mulheres belas, enquanto Hera quer manter seu casamento e está disposta a lutar por isso.

A história deste casamento na mitologia grega nos faz lembrar que muitos homens procuram o prazer fora do lar, enquanto que suas mulheres tentam manter o vínculo do amor.

Imagem: Fotolia. ET1972

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: