Hades, Deus do Submundo - Conceito, o que é, Significado

Segundo a tradição da Grécia Antiga, Hades era um dos filhos de Reia e do titã Cronos. Nos relatos mitológicos, Cronos é conhecido por devorar seus filhos quando nascem por medo de ser morto por algum deles. Porém, o último dos filhos do casal, o futuro Deus Zeus chegou a ser resgatado por sua mãe Reia antes de ser devorado por Cronos.

Durante a infância, Zeus permaneceu escondido e quando cresceu se vingou do seu pai, fazendo-o beber um veneno que o fez expelir todos os seus filhos do intestino. Zeus começou uma longa batalha para derrotar Cronos e o resto dos titãs, que finalmente foram derrotados e terminaram seus dias no submundo, lugar onde habitam as almas dos falecidos.

Após a vitória, Zeus ocupou o lugar do seu pai no Monte Olimpo e em seguida dividiu o mundo em três partes: Zeus reinaria no céu como Deus supremo, Poseidon teria o controle dos mares e Hades dominaria o submundo. Desta maneira, Hades se tornou o único dos seus irmãos que não viveria no Monte Olimpo com o resto dos deuses.

O reino das sombras

O submundo é o reino de Hades, lugar da qual todos os humanos chegam ao fim dos seus dias e, ao mesmo tempo, a morada dos Ciclopes e dos Hecatôquiros.

O submundo era dividido em três sub-reinos:

- Nos chamados Campos Elíseos moravam as almas daqueles que se comportaram realizando o bem em suas vidas, nesse lugar havia abundância de alimentos, tudo transcorria com harmonia e seus habitantes não sofriam com as penalidades do trabalho.

- No Campo de Asfódelos estavam as almas daqueles que se comportaram normalmente em suas vidas, sem nenhum destaque.

- Por último, no submundo estava o Tártaro, lugar destinado ao tormento e rodeado por um rio de chamas, na qual viviam aqueles que tiveram um comportamento indigno em suas vidas.

Hades governa especialmente o submundo. Cumpre uma função dupla: evitar que alguém abandone seu reino e impedir a entrada de algum humano ou divindade. Para alcançar se objetivo conta com a ajuda de Cérbero, um cão de três cabeças que vigia a entrada do submundo.

Somente Hermes poderia entrar e sair do reino de Hades, pois uma de suas missões consistia em guiar as almas ao seu destino final.

A história de amor entre Hades e Perséfone

Certo dia, o Deus do submundo estava passeando fora dos seus domínios quando encontrou Perséfone, uma bela ninfa que era filha de Zeus e de Demeter, a Deusa da agricultura e símbolo de fertilidade. Hades imediatamente se apaixonou pela bela ninfa e tramou um plano maquiavélico para que sua amada descesse ao submundo.

Inicialmente, Perséfone se sentiu triste por deixar seu mundo de felicidade, mas com o tempo se resignou e aceitou casar-se com Hades. Diante desta situação, o Deus Zeus interveio após as pressões de Deméter e chegou a um pacto com Hades: Perséfone permaneceria metade do tempo no submundo e a outra metade fora.

O resultado do acordo foi positivo para os humanos, pois durante o tempo em que Perséfone morava no submundo havia chuva e frio e quando o deixava começava a primavera.

Imagem: Fotolia. Keith Tarrier

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: