Emoção - Conceito, o que é, Significado

A emoção é uma resposta do nosso organismo diante de um estímulo externo. As relações com os demais ou os acontecimentos que nos rodeiam causam um impacto, do qual é traduzido em algum tipo de emoção.

A emoção que sentimos, por exemplo, a tristeza após receber uma má notícia, tem consequências fisiológicas como uma voz trêmula, a palidez no rosto ou a mudança nos gestos. Por outro lado, existem consequências psicológicas, isto é, os sentimentos que permanecem como resultado de alguma emoção.

Emoções e sentimentos estão estreitamente relacionados, os primeiros são mais intensos e os segundos mais duradouros

Por exemplo, um trabalhador tem medo de ser despedido, assim esta emoção é traduzida em um sentimento de intranquilidade e preocupação.

Uma emoção positiva corresponde a um sentimento também positivo e o mesmo acontece num sentimento inverso. Entre as emoções mais desejáveis podemos destacar a felicidade (motivada por uma boa notícia) e o desgosto como uma situação totalmente oposta. Entre ambas há um tipo de uma emoção peculiar, a surpresa, que pode ser favorável em função do tipo de surpresa.

As emoções não dependem somente das circunstâncias externas, uma vez que a personalidade e o caráter do indivíduo são fatores que afetam as emoções. Inclusive as tradições culturais têm uma clara influência sobre elas. Por exemplo, na cultura japonesa, da qual não se tem o costume de mostrar as emoções há uma tendência de saber controlá-las.

Em algumas abordagens da psicologia, defende-se o conceito da inteligência emocional

A inteligência não é uma simples questão de coeficiente intelectual, mas a administração de nossas emoções é um sinal claro de nossa capacidade como indivíduo. Por este motivo, as emoções são avaliadas como um mecanismo de adaptação interior em relação ao que ocorre no exterior.

As emoções podem ser entendidas como algo privado, mesmo que, ao mesmo tempo, se manifeste de maneira coletiva

E não podemos esquecer que o emocional faz parte da arte e está presente em vários aspectos da vida como no marketing, no esporte e na política. Na verdade, a valorização positiva ou negativa que damos sobre um aspecto depende em boa parte do nosso impacto emocional.

Existem crenças religiosas e espirituais como o budismo que desejam o controle das emoções. Ao invés de ser dominado por elas, o budismo propõe o autodomínio e o equilíbrio interior como proteção diante do mundo das emoções.

Imagem: iStock. master1305

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: