Débito Cardíaco (Gasto cardíaco) - Conceito, o que é, Significado

A especialidade medica que foca o funcionamento do coração é a cardiologia. É o ramo que estuda todos os elementos e processos que fazem parte das funções do coração.

O débito cardíaco é o volume de sangue que bombeia o coração em um minuto

O débito cardíaco é algo mensurável e para isso são utilizados métodos de diluição. Nesse método é injetada uma quantidade de substância marcadora (corantes) em uma veia próxima ao coração, posteriormente essa substância circula através do sangue pelo ventrículo direito, pelos pulmões e pelo ventrículo esquerdo do coração, aparecendo uma substância marcadora no sistema arterial.

Em seguida, é introduzida uma sonda de monitorização na artéria aorta e se toma uma amostra de sangue nesse intervalo de tempo para mensurar a concentração de corantes saindo do coração até todo o corante passar pelo ponto de monitoramento. Esse procedimento permite mensurar o débito cardíaco através de uma fórmula. A unidade de medida do débito cardíaco é estabelecida em litros por minuto. Vale lembrar que esta metodologia está em constante aperfeiçoamento na intenção de ser menos invasiva possível.

O débito cardíaco depende de dois fatores ou variáveis: a frequência cardíaca e o volume de ejeção (em fisiologia é utilizada a fórmula débito cardíaco = FC x VE). A FC média de um ser humano é de 70 batimentos por minuto e o volume de ejeção médio é de 70 mililitros.

Em outras palavras, cada contração do coração produz 70 mililitros de sangue que equivale a 70x70, em média é igual a 4900 litros por minuto de débito cardíaco. Isso quer dizer que o aumento de uma das variáveis (a FC ou o VE) aumenta o próprio débito cardíaco e a diminuição de uma das variáveis diminui o débito cardíaco. Isto é importante, pois o coração deve manter seu débito cardíaco em valores estáveis.

Para que serve a mensuração do débito cardíaco?

Os batimentos cardíacos funcionam como um sistema elétrico e mecânico combinado que permite que o músculo cardíaco trabalhe de forma involuntária.

Saber os dados específicos referentes ao débito cardíaco de um indivíduo permite ter informações relevantes a muitos sentidos: conhecer a saúde cardiovascular de uma pessoa, para reanimar pacientes com falha cardíaca, para prevenir alterações (por exemplo, possíveis coágulos), para indicar exercícios físicos adequados, para realizar cirurgias com menor risco, para reduzir a mortalidade ou para que a internação hospitalar seja mais breve possível.

Imagem: iStock, lindavostrovska

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: