Conceito » História » Conceptismo

Conceptismo - Conceito, o que é, Significado

O conceptismo, também chamado de conceitismo, é uma corrente literária desenvolvida na Espanha durante o século XVII. Faz parte do barroco e tradicionalmente se apresenta como um movimento contrário ao culteranismo.

O representante legítimo desta corrente é Francisco Quevedo, mas há também outros criadores de grande importância como Baltasar Gracián.

A característica principal do conceptismo é o predomínio das ideias e dos conceitos, por isso que se tem essa denominação

O escritor conceptista deseja expressar a realidade com termos precisos, fugindo da ornamentação no estilo. Busca também a beleza, mas não como um fim e sim como um meio para transmitir suas ideias.

Em relação aos recursos estilísticos, o conceptismo exalta os paradoxos, as perífrases e as antíteses, assim como os jogos de palavras e a polissemia. Estes recursos se encontram a serviço da harmonia e da espontaneidade da língua, já que a finalidade é contar algo de maneira natural, sem a artificialidade própria do culteranismo.

Os críticos literários destacam a intensidade conceitual deste movimento, sem renunciar à crítica social e à sátira. Estas ideias estão expressas na obra poética de Quevedo, que esteve próximo ao ambiente cortês de sua época e se atreveu a censurar certos personagens históricos. Seu estilo não se limitou à poesia, pois também cultivou o gênero da narrativa (destaque à novela picaresca), as obras ascéticas, os tratados morais e de caráter filosófico, assim como as obras de teatro.

O conceptismo e o culteranismo se rivalizaram como estilos literários

Na verdade, o primeiro representa o predomínio do fundo, do conceitual, enquanto que o culteranismo apostou na dimensão formal da linguagem. Esta oposição estilística ficou expressa no enfrentamento dos seus representantes máximos: Quevedo e Gôngora. Algumas de suas poesias faziam críticas de maneira sutil e engenhosa. Quevedo desqualifica Gôngora de modo estrondoso, apresentando-o como um indivíduo pretensioso e ridículo (inclusive escreveu um poema que se chama Gongorilla). Obviamente que Gôngora respondeu estas imprudências, mostrando que ambos eram especialistas na arte do insulto.

A influência do conceptismo foi além da obra de Quevedo e de outros dessa época, assim que seu estilo está presente em várias etapas da literatura da língua espanhola: no esperpento de Valle Inclán, nos poetas da Geração de 27, em Borges e inclusive em cantores atuais como Joaquina Sabina.

Imagem: iStock. manx_in_the_world

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: