Banco Mundial - Conceito, o que é, Significado

Banco-MundialO Banco Mundial ou World Bank em inglês é formado por um grupo de instituições financeiras cujo objetivo principal é melhorar a situação econômica das nações menos favorecidas.

Do ponto de vista histórico, o Banco Mundial surgiu após a 2ª Guerra Mundial com o propósito de reconstruir a economia global.

Assim como o Fundo Monetário Internacional (FMI) tem a finalidade de resolver problemas relacionados com a balança de pagamento das nações, o Banco Mundial é responsável em financiar o desenvolvimento econômico dos países pobres (projetos de novas infraestruturas, maior proteção à educação ou certas melhorias relacionadas à moradia, saúde, entre outros).

Quanto a sua estrutura geral, o Banco Mundial está formado por uma série de instituições como o Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento e a Associação Internacional de Desenvolvimento.

Segundo as fontes do próprio Banco Mundial, nos últimos anos foram financiados projetos importantes para a recuperação econômica de alguns territórios, por exemplo, as escolas do Paquistão, as infraestruturas de energia nas áreas rurais do Peru ou os programas de bolsa de estudo para os alunos com menos recursos).

O financiamento do Banco Mundial provém dos fundos destinados aos estados-membros

O grupo do Banco Mundial é coordenado por outras entidades internacionais, por exemplo, através do Banco Internacional de Desenvolvimento (BID) pode-se afirmar que estamos diante de uma instituição multilateral cujo objetivo está focado nos projetos públicos e privados. Desta maneira, os projetos financiados pelo Banco Mundial devem cumprir dois requisitos gerais:

1) que o projeto seja destinado a uma área estratégica;

2) que os estados-membros aprovem os projetos com o aval do governo.

Críticas mais significativas

Existem analistas que afirmam que o Banco Mundial foi promovido pelo interesse dos Estados Unidos, basicamente para consolidar e expandir a ideologia liberal e neoliberal no conjunto do planeta.

grupos de ativistas sociais e instituições que consideram o Banco Mundial como um aliado das grandes corporações. Neste sentido, no lugar de combater a pobreza se promove o endividamento das nações menos favorecidas. Esta tese é sustentada pelos responsáveis máximos políticos da Bolívia, Equador, Venezuela, Cuba e Uruguai, assim como por alguns prêmios, tal como o Nobel, além de prestigiosos analistas ou cineastas.

A estratégia do Banco Mundial é classificada por alguns como perversa, já que se disfarça como boa, mas no fundo promove a desigualdade e o empobrecimento para consolidar o poder das elites econômicas.

Imagem: iSTock. Economic Pictures

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: