Antisséptico - Conceito, o que é, Significado

Podemos chamar de antisséptico o produto cujas propriedades permitem erradicar os micróbios e os agentes nocivos que podem infeccionar ou inflamar as recentes feridas.

Em alguns casos, o antisséptico é aplicado diretamente sobre a pele intacta, assim como nas queimaduras, membranas mucosas e feridas abertas com o fim de eliminar os micróbios dessas áreas e prevenindo desta maneira as possíveis sepses.

Entre os antissépticos mais usados podemos citar o álcool etílico, a água oxigenada e o iodo.

Desinfetantes e antissépticos

Apesar de muitas pessoas pensarem que os antissépticos e os desinfetantes são sinônimos, na verdade não são. Enquanto o antisséptico é um produto que age exclusivamente nos tecidos vivos, o desinfetante está projetado para agir sobre as bactérias que se encontram localizados em certos objetos tais como utensílios cirúrgicos ou de limpeza, assim como em certas superfícies como chão, quarto, banheiro, cozinha, etc.

Além disso, enquanto os produtos desinfetantes podem ser nocivos ao ser humano, a inocuidade é condição indispensável do antisséptico, pois não representa nenhum perigo ao carecer de efeitos corrosivos ou tóxicos.

Por último, outra diferença entre ambos os produtos é que os antissépticos não apresentam nenhum tipo de problema na hora de dissolver-se com outros componentes, sem alteração ou decomposição, mesmo quando são expostos à luz solar ou ao calor.

Antissépticos naturais

Hoje em dia, apesar da maioria dos antissépticos comercializados seja resultado de um processo químico bem elaborado, também é possível encontrar vários antissépticos de origem natural, como a saliva, que ajuda a eliminar muitos microrganismos da nossa cavidade bucal.

Outros antissépticos naturais

O mel é uma das propriedades medicinais que tem sido usado há muitos séculos. Embora existam outras utilidades para o nosso organismo, como função de antisséptico, ele é aplicado sobre uma ferida para evitar uma possível infecção, permitindo uma rápida cicatrização e uma regeneração celular mais acelerada.

A cebola é reconhecida por suas propriedades bactericidas e é um componente habitual para muitos remédios naturais. A mesma pode ser aplicada de diversas formas para tratar uma ferida, seja ela frita, cozida ou aplicando algumas dos seus tecidos interiores diretamente sobre a zona afetada.

O alho, um potente fungicida, mesmo que cause certa ardência, é realmente eficaz quando se aplica em forma de pasta sobre a área a ser tratada. É ideal para tratar de pé de atleta, onicomicose ou micose.

Imagem: iStock. Brendan Delany

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: