Surrealismo - Conceito, o que é, Significado

O início do século XX foi invadido pelo cenário cultural e artístico dos acontecimentos determinando o rumo da arte em diversas manifestações: a difusão dos pensamentos de Freud sobre a mente humana e uma série de movimentos vanguardistas que propunham uma nova concepção de criatividade.

Origens do Surrealismo

A partir do ano de 1916 o poeta francês André Breton entraria em contato com os pensamentos freudianos, por outro lado, a poesia de Apollinarie ficaria conhecida. Assim, tanto Freud como Apollinarie tinham interesse em uma dimensão da realidade repleta de enigmas: o mundo dos sonhos. Esses sonhos expressam o inconsciente da mente humana que não está sujeito à racionalidade. Desta forma, o mundo onírico e o pensamento irracional ou automático são elementos que formam o surrealismo como um movimento artístico.

Breton e outros criadores redataram em 1924 o primeiro manifesto surrealista, entre as quais defendiam as associações mentais livres como forma de expressão artística. Por outro lado, os surrealistas se inspiravam nas obras do pintor El Bosco, do século XVI, com a obra “O Jardim das Delícias”; já o pintor italiano Giorgio Chirico jogava com a ilógica dos sonhos e criava paisagens imaginárias; além do mundo criativo de Salvador Dalí. Deve-se ressaltar que os surrealistas também se fixaram na atitude provocadora do Dadaísmo, movimento da vanguarda contrária ao pensamento lógico que defende a liberdade individual e a espontaneidade.

Uma abordagem geral

O Surrealismo parte da ideia de que não há outra realidade, ou seja, uma super-realidade. Esta dimensão do real não é evidente, pois se trata de algo misterioso. Em outras palavras, a realidade absoluta é uma combinação de realidade e sonhos.

O Surrealismo como movimento cultural adota uma postura rebelde e se opõe à clássica relação à causa e efeito, como também ao convencionalismo e à resignação. Sua proposta artística defende a pureza da mente infantil e propõe o combate de tudo aquilo que adormece o cérebro.

Os Surrealistas questionavam o papel da lógica, do abstrato e do predomínio do intelectual sobre a imaginação, uma vez que são pensamentos que freiam a liberdade artística e criativa.

O pensamento surrealista defende a ideia de ir além das distinções clássicas: do belo e do feio, do bem e do mal, do verdadeiro e do falso. Na busca por outra realidade, aposta no incerto e no antidogmático. Neste sentido, o artista surrealista é um sabotador das regras e um inconformista, mais especialmente um indivíduo que critica os valores que impregnam na cultura ocidental.

As preocupações do Surrealismo influenciaram notavelmente escritores como Federico Garcia Lorca e Pablo Neruda, assim como os cineastas Luis Buñuel e Federico Fellini.

Imagem: iStock. wildpixel

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: