Método Indutivo - Conceito, o que é, Significado

Metodo-IndutivoA atividade científica exige uma metodologia para realizar uma pesquisa qualquer. Não existe um método único, mas sim há vários e cada um deles tem suas próprias características. A seguir vamos abordar um dos métodos mais empregados na história da ciência: o método indutivo.

Aspectos fundamentais

A principal característica deste método consiste em partir do particular para concluir em uma ideia geral. Em outras palavras, trata-se de criar leis baseadas na observação sistemática dos fatos.

O raciocínio indutivo observa um fenômeno e acumula informação a respeito do mesmo. A partir da informação é possível extrair uma conclusão, ou seja, de determinada lei. Assim, a lei indica uma regra geral e atinge diversos casos particulares. Neste sentido, deve-se deixar claro que a palavra induzir provém do latim “inducere” e significa “ser a razão de”. Portanto, o método indutivo funciona de acordo com a ideia de que os casos particulares levam implícita uma generalização expressa em forma de lei.

A indução é um mecanismo mental bem comum. Vamos pensar numa pessoa que trabalha com metais que comprova que o ferro, o cobre e o zinco esquentam após serem golpeados. Esta observação permite extrair a conclusão de que o metal esquenta após ser golpeado. Na vida cotidiana utilizamos este tipo de raciocínio, mas no campo científico pretende-se criar leis universais para que o pesquisador registre todos os casos possíveis relacionados à sua pesquisa.

Crítica ao método indutivo

Conforme o critério da indução, estabelecer todos os casos possíveis relacionados a um fenômeno permite extrair uma conclusão. Entretanto, quando aparece um caso novo contrário a uma lei, a mesma se torna inválida. Esta circunstância faz com que alguns cientistas não aprovem a metodologia indutiva, pois não é possível conhecer todos os casos vinculados a determinado fenômeno.

A fragilidade do raciocínio indutivo faz com que a ciência recorra a outros métodos de pesquisa, especialmente o hipotético dedutivo. O método hipotético dedutivo não ignora a observação como passo inicial, mas as leis obtidas se encontram baseadas numa hipótese que explica os acontecimentos observados.

Desta maneira, os dados concretos são deduzidos de uma hipótese explicativa (aceita como válida) enquanto que o experimento se opõe à certeza da hipótese. Isto significa que as conclusões dos cientistas não se apresentam como válidas, mas sim como prováveis.

Imagem: iStock, phototechno

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: