Lascívia - Conceito, o que é, Significado

A lascívia se refere ao apetite sexual excessivo. As pessoas movidas pela lascívia tem o impulso de satisfazer sua sexualidade de maneira descontrolada.

O termo lascívia é avaliado geralmente de maneira de depreciativa. Assim, quando se diz que alguém tem um comportamento lascivo dá a entender que é uma pessoa com um desejo sexual além do permitido socialmente.

A lascívia como pecado na tradição católica

Se tomarmos como referência os pecados capitais da Igreja Católica, um deles é a luxúria, uma ideia equivalente à lascívia.

Do ponto de vista da igreja católica, a sexualidade só pode ser expressa dentro dos limites: no casamento e com o fim de procriar. Fora destas coordenadas, a sexualidade humana se torna suspeita e em certas ocasiões pode ser considerada um vício, um pecado ou um desvio.

O papel protagonista da igreja católica ao longo da história tem permitido que muitas doutrinas, dogmas e crenças radiquem na sociedade. Neste sentido, a “anormalidade” sexual tem recebido todo tipo de ataque, valorizando como tentações do diabo, atitudes imorais, ofensas a Deus, patologias mentais e outras desqualificações. Todas estas críticas estão dirigidas especialmente à conduta lasciva, da qual costuma ser perseguida, pois se trata de algo inaceitável.

A lascívia e a libido

Até o surgimento da psicanálise como corrente da psicologia, a sexualidade havia sido um tema pouco debatido no campo acadêmico. Segundo o pensamento de Freud e da maioria dos seus discípulos, o ser humano possui energia sexual: a libido. Esta energia faz parte da natureza humana e sua força energética é expressa normalmente através da excitação sexual, algo que pode ocasionar certos comportamentos dos quais são valorizados culturalmente como lascivos.

Para Freud a condição humana e a cultura ocidental em particular tem um conflito sexual permanente. Obviamente, o pensamento freudiano estabeleceu toda essa revolução que afetou aos costumes sociais e à cultura em geral.

Lascívia e moralidade

Nas últimas décadas, as valorizações morais sobre as chamadas condutas lascivas deixaram de ser entendidas como pecaminosas em vários setores da sociedade. Entretanto, algumas tendências sexuais ainda são entendidas como lascivas, da mesma maneira que a pedofilia e as parafilias.

Deve-se destacar que a maioria das culturas impõem alguns limites à sexualidade e certas condutas são abominadas por serem consideradas contrárias aos valores morais.

Imagem: Fotolia - Icons Jewelry

Próximo - Conceitos >>

Leitores continuaram: